CVC adquiriu a Submarino Viagens por R$ 80 milhões e continua sendo a maior agência de turismo do Brasil.

Duas empresas consideradas como as maiores do segmento de viagens, seja nacional ou internacional, agora se uniram, deram as mãos, para alcançar ainda mais um nicho que só tende a crescer nos últimos tempos: o de viagens. A Submarino e a CVC passaram, agora, a ser uma empresa só. O valor da compra da Submarino pela CVC custou um teto máximo de R$ 80 milhões, o que até aqui levou a transação a ser uma das maiores em níveis econômicos no Brasil realizada durante 2015 por muitos especialistas.   

A informação de que a CVC teve a aquisição da B2W Turismo, mantenedora da Submarino Viagens colocou fim a todos os tipos de especulação no mercado financeiro sobre o assunto. O negócio teve se ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que atua de forma a evitar fraudes tributárias no processo da aquisição.  

O teto para a aquisição da Submarino Viagens foi de R$ 80 milhões, um valor bem expressivo para uma empresa que atua genuinamente pela internet, que pelos meios digitais conquistou uma boa carteira de clientes a ponto de atrair o olhar da CVC para comprá-la.  

Apesar da união entre uma empresa física, como a CVC, com uma empresa online, como a Submarino, tudo indica que a lógica administrativa não passará por mudanças tão profundas, já que o diretor de negócios da CVC, Luciano Barreto, seguirá no cargo – algo que ficou estabelecido na firmação do contrato.  

Há tempos, a CVC já tinha demonstrado interesse pela Submarino, que já faturava em 2012 cerca de R$ 5 milhões (desde então a empresa parou de comunicar quanto obtinha de lucro anual). Já a CVC fechou 2014 com um lucro de R$ 145,7 milhões, colocando-a entre as maiores do setor de turismo no Brasil.  

Foi em maio de 2015 que a aquisição foi feita, porém, a oficialização da negociação só pode ser mesmo comunicada agora em setembro, com a total aprovação do CADE.

Com essa fusão, a CVC ganha ainda mais aparato econômico para continuar sendo a maior agência de turismo do Brasil e com tudo para se destacar entre as maiores do mundo.                 

Por Michelle de Oliveira

CVC e Submarino Viagens


No mês de julho deste ano, o Parque Nacional do Iguaçu registrou alta de 29% nas visitações, com 175.638 visitantes. Número foi o maior obtido desde quando o movimento começou a ser registrado, em 1980.

O Parque Nacional do Iguaçu recebe esse nome em referência ao Rio Iguaçu, e fica localizado no oeste do estado do Paraná. O Parque foi criado no ano de 1939 e é um exemplo de integração entre o uso sustentável dos recursos da natureza e a sua conservação.

O Parque protege uma importante área de riquíssima biodiversidade, que abriga espécies que representam a fauna e a flora brasileiras, algumas até mesmo ameaçadas de extinção. Lá encontram-se espécies de animais como o  Puma, o Jacaré-de-papo-amarelo, o Gavião Real, o Papagaio-de-peito-roxo, a Onça pintada e espécies de árvores como Peroba Rosa, a Araucária e tantas outras de enorme valor científico.

Com tantas essas belezas naturais, o parque vem recebendo cada vez mais visitações e em julho deste ano registrou sua maior visitação desde que o movimento começou a ser registrado, no ano de 1980.

Foram 175.638 pessoas visitando o parque somente nesse mês. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 29% da visitação. Dentre os principais responsáveis pelo aumento das visitas estão os próprios brasileiros e os vizinhos do Mercosul (Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela).

Os visitantes brasileiros foram responsáveis por 90.814 visitas, 22% a mais que o ano passado. Os outros países do Mercosul contabilizaram 60.819 visitações, um aumento de 96% se comparado com o número de visitantes destes países no ano passado.

Uma das maiores atrações do parque são as Cataratas do Iguaçu, que é o destino mais visitado por quem vai ao parque, quase que uma obrigatoriedade.

O sucesso do Parque também atingiu o outro lado da fronteira: o Parque Nacional do Iguazú, registrou aumento de 71% das suas visitações. Foram 173.665 visitantes passando pelas bilheterias da cidade vizinha. No ano passado foram registrados 101.608 visitantes. No parque há um total de 74% de turistas argentinos, 14% do grupo do Mercosul e 12% de outras partes do mundo.

Por Patrícia Generoso

Parque Nacional do Iguaçu

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: