Após estudos que comprovaram que não há riscos às pessoas, as trilhas do Nepal foram reabertas após terremoto que atingiu o país.

Há três meses, um terremoto de escalas devastadoras atingiu o Nepal, trazendo consequências trágicas para o país, como mortes e milhares de desabrigados. O turismo local também foi atingido e uma das trilhas de caminhadas mais famosas do país foi interditada ao público.

A trilha de caminhadas foi finalmente reaberta ao público, depois que especialistas afirmaram que a caminhada pode ser feita novamente com segurança.  A Miyamoto International, uma empresa de engenharia da Califórnia, publicou um relatório em que destaca que os danos causados pelos sismos ocorridos na região de Annapurna foram bem limitados.

A rota de caminhadas teve um total de um por cento das trilhas danificadas e somente três por cento das hospedarias que estão localizadas ao longo do circuito sofreram algum dano segundo a empresa. O relatório para a região do Everest ainda não foi finalizado, e os resultados finais sairão em breve.

A solicitação do país para a Miyamoto Internacional foi que avaliasse os quesitos de segurança para o funcionamento das suas trilhas de caminhada mais populares, incluindo as trilhas em torno do Everest. O relatório foi solicitado logo após os tremores, que vitimaram cerca de 9 mil pessoas (incluindo dezenas de guias de viagem e  alpinistas ) e causaram diversos avalanches nas montanhas locais.

O relatório era importante para garantir que nenhum outro desmoronamento pudesse colocar em risco a vida dos turistas ou atletas que frequentam o local. O país tem boa parte de sua renda gerada através do alpinismo e das trilhas, portanto todo o cuidado com a segurança é necessário, para atrair ainda mais visitantes para o local.

Agora, com a liberação das autoridades, o local voltará a ser visitado por milhares de turistas todos os anos. As regiões como as de Annapurna e do entorno do Everest recebem anualmente uma quantidade aproximada de mais de 140 mil alpinistas, o que corresponde a 70% de todos os visitantes que buscam o país para a prática do alpinismo ou da caminhada.

Por Patrícia Generoso

Trilhas no Nepal

Foto: Divulgação


Quem pensa que o Rio de Janeiro para curtir o verão só tem dezenas de praias está enganado. O Parque Nacional da Tijuca fica na região central da cidade e é uma ótima pedida para se refrescar, mas com a temperatura mais amena da floresta.

Grande parte da cidade maravilhosa é formada por gigantes áreas verdes, florestas e parques construídos ou ainda preservados do contato da civilização.

O Parque Nacional da Tijuca tem entrada pelo bairro de Santa Teresa e também pelo bairro do Jardim Botânico. Dentro dele é possível fazer trilhas bem sinalizadas e tomar banho em diferentes cachoeiras, além de cruzar com diferentes árvores frutíferas (jacas, cajá-manga) e animais silvestres (famílias de macacos e bichos preguiça).

Aliás, é dentro do Parque que fica o Cristo Redentor. Subir o Corcovado está longe de ser uma penitência, as vistas de mirantes, como o D. Marta e das Paineiras tornam as miradas inesquecíveis.

Para uma ajuda na localização acesse o site www.amigosdoparque.org.br.

Por Karina Gonçalves


Para os apreciadores das trilhas em morros, um ótimo destino é a cidade de Botucatu, a 240 km de São Paulo. O Morro de Rubião Júnior é um dos mirantes mais apreciados pelos visitantes. Possui em sua área rochas de diversos formatos, uma deliciosa cascata e ainda uma igreja semelhante aos castelos medievais.

O Morro do Peru é outro ponto turístico, oferece uma fascinante visão panorâmica do seu alto e belos riachos que formam cenários indescritíveis. Já no Mirante das Três Pedras é possível praticar esportes radicais, como escaladas e rappel, mas o visitante pode optar por apenas observar as rochas do lugar.

Já do Rio Bonito saem os barcos que realizam passeios. O turista pode realizá-los ou se aventurar em esportes como o jet-ski, ski aquático, veleiro e caiaque.

Dicas para pousar:

  • Iguaçu Hotel (14) 3882.3033
  • Hotel Santo Antônio (14) 3882.4228
  • Excellence Plaza Hotel (14) 3112.0900

Paula Cassandra


Bertioga, a 120 km de São Paulo, é o destino ideal para os turistas que desejam fazer trilhas em meio à natureza. As caminhadas são feitas pela Mata Atlântica, onde o visitante vai conhecer as belezas da flora e da fauna que a região apresenta.

Quem seguir pela trilha do Canhambora vai se fascinar com a cachoeira do trajeto e poderá se refrescar nas águas das piscinas naturais. O percurso é longo, 10 km, mas reserva incontáveis encantos.

Trilha da Água é menor, segue pelo mangue e por diferentes tipos de vegetação, por fim, uma piscina natural está à espera dos visitantes. A trilha Histórica é outra opção, destacando-se as ruínas de pontos históricos do passado. Pelo Rio Jaguareguava, é possível conhecer as maravilhosas prainhas do local.

Pouse em:

Pousada Porto Kanoas (13) 3313.1239

Apart Hotel Berty-Ocas (13) 3317.1293

Cia Mar Praia Hotel Bertioga (13) 3317.2069

Por Paula Cassandra


Araras, próximo 153 km de São Paulo, é o lugar ideal para quem gosta de apreciar os parques de cidades do interior.

O Parque Municipal, também chamado apenas por Lago, situa-se na área urbana da cidade e conta com área de equipamentos para atividade física, além de ciclovia e pedalinhos no lago, por onde desfilam cisnes que encantam todos os visitantes.O Parque tem infraestrutura necessária para os turistas passarem o dia.

Outra opção em Araras é o Parque Ecológico e Cultural Gilberto Ruegger Ometto, cenário dos grandes eventos do município. No lugar, pode-se passar o dia em companhia da família e dos amigos, uma vez que oferece praça de alimentação, sanitários e estacionamento. Os turistas vão se encantar com os lagos e trilhas para caminhadas que o Parque oferece, com lindos cenários arborizados.

Hospedagem em:

Hotel Marques (19) 3541.6033

Hotel Presidente (19) 3541.2581

Diplomata Hotel (19) 3551.4632

Por Paula Cassandra


Camaquã, a 127 km de Porto Alegre, é uma pequena cidade do interior gaúcho, entre seus pontos turísticos, destaca-se o Complexo Esportivo conhecido por Prainha, onde uma grande área atrai visitantes para praticar esportes e ficar próximo à natureza.

O Sítio Água Grande é um dos atrativos históricos do município, fundado em homenagem ao escritor Luis Carlos Barbosa Lessa, também chama a atenção pela conservação da sua paisagem natural. No lugar, encontra-se uma cascata de 30 metros de queda e outras cachoeiras menores.

Um guia acompanha os visitantes pelas trilhas ecológicas pelo sítio que passa inclusive por uma tribo indígena que pode ser visitada. O local conta com uma biodiversa flora e fauna, além de estrutura para receber os turistas.

Hospede-se em uma das dicas:

Hotel Glória (51) 3671.4654

Hotel Molon (51) 3501.8917

Olho D’água (51) 3501.8819

Por Paula Cassandra

Sumidouro, a 109 km do Rio de Janeiro, é repleta de encantos. Entre suas belezas naturais, merece destaque a Cascata Conde D Eu, com uma das quedas livre mais altas do Estado carioca, tem 160 metros de altura.

Na parte inferior da cascata, formou-se uma garganta com 30 metros de diâmetro. A visão é fascinante, as águas são frias e transparentes. Uma trilha leva ao topo da cascata para apreciar a grande quantidade de água que, ao cair, forma um véu.

No lugar também existem belas cachoeiras formadas por rochas enormes e redondas, com uma vegetação exuberante no seu entorno, incluindo trechos de Mata Atlântica. Não deixe de visitar ainda a Pedra Duas Irmãs, com 30 metros de altura, duas rochas que se uniram e formam um túnel por onde passa uma rua.

Hospede-se em:

  • Fazenda do Encanto (22) 9216.4404
  • Pousada Beira Rio (22) 2531.1361
  • Sítio Pena Branca (22) 9825.6044

Campo Novo do Parecis, a 384 km de Cuiabá, é o lugar adequado para quem procura por aventuras. Além do seu mágico cenário natural com uma diversa flora e fauna, a cidade é cortada por sete grandes rios. Com águas límpidas e corredeiras, os rios são propícios para a prática da canoagem, rafting e mergulho.

No Cerrado do Chapadão do Parecis, os visitantes podem fazer passeios de bicicleta, nas trilhas ecológicas e cavalgar. Como se não fosse o suficiente, o município conta com as cachoeiras mais lindas do Estado.

O lugar possui ainda sítios arqueológicos e cavernas com inscrições às margens dos rios. Para completar o cenário, a Ponte de Pedra e a Cidade de Pedra são belíssimas formações rochosas esculpidas ao longo do tempo.

Hospede-se em:

  • Hotel Tomazelli (65) 3382.1135
  • Marion Palace Hotel (65) 3382.2666
  • Hotel Realeza (65) 3382.2428

Em Nova Venécia, a 225 km de Vitória, está situada a Área de Proteção Ambiental da Pedra do Elefante. No local, a aventura é garantida com diferentes atrativos.

A Pedra do Elefante é um importante símbolo da cidade e mede 604 metros. É um monumento paisagístico natural que oferece aos turistas a oportunidade de se aventurar em escaladas, trilhas, enduros e outras modalidades esportivas.

No Lajedão, os visitantes usufruem de infraestrutura básica e opções de jogos, trilhas e banhos, além da gastronomia típica local. A Cachoeira da Boa Vista também merece ser conhecida, possui infraestrutura para o lazer e conta com magníficas piscinas naturais.

Algumas sugestões para se hospedar:

  • Hotel Hádria (27) 3752.1138
  • Território Hotel (27) 3752.300
  • Hotel Candybar (27) 3752.2541

Crateús, a 350 km de Fortaleza, abriga a Reserva Natural Serra das Almas. Nela, os principais atrativos são as suas trilhas. A Arapucas tem 6 km, a Lajeiros, 1,5 km, e a Macacos, 2 km. As trilhas desembocam na caatinga. Lá, os turistas podem apreciar mais de 350 espécies da flora.

A região conta ainda com uma grande biodiversidade de fauna, são encontradas muitas espécies de répteis e anfíbios, além de mamíferos e aves. A Reserva está aberta à visitação e lá é possível conhecer a gameleira, uma planta fascinante que aparenta segurar e abraçar uma imensa rocha.

O turista pode ainda se refrescar nas águas deliciosas de uma gruta e visitar a Casa de Farinha. Essa construção tem mais de 100 anos e é onde muitas pessoas param para apreciar a natureza e fazer um piquenique.

Hospede-se em:

  • Layane Hotel (88) 3691.1101
  • Oriente Hotel (88) 3691.0311

A 243 km de Campo Grande, está a fascinante cidade de Coxim, com belas cachoeiras e locais para repouso. A Cachoeira das Palmeiras é grande e corta o rio Taquari de uma extensão a outra.

A Cachoeira do Salto possui águas cristalinas, medindo 35m de queda. É excelente para a prática de rapel e escalada, além da observação de fauna e flora. Já na Serra das Araras e do Pantanal, são feitas emocionantes trilhas ecológicas e trilhas com observação da paisagem.

Para quem prefere passear de barco, precisa conhecer as Baías do Barranco Vermelho e Beira Alta. Localizam-se nas proximidades do rio Taquari, mantendo com ele comunicação por meio de canais com águas calmas e cobertas por grandes quantidades de vegetação flutuante.

Dicas de hospedagem:

  • Camping Palmeiras II (67) 3291.3018
  • Pousada Amaralina (67) 3291.1836
  • Fazenda Santa Tereza (67) 9980.0921

Arraial do Cabo, a 140 km do Rio de Janeiro, é conhecida como a capital do mergulho. Mas seus atrativos vão além deste esporte. O lugar possui a beleza da Mata Atlântica preservada, propícia para caminhadas ecológicas.

Também conta com o Passeio de barco, que parte da Marina dos Pescadores, na Praia dos Anjos, e percorre praias desertas, ilhas com vegetação nativa, grutas e possui paradas para mergulho e pesca. Tem duração de 3 horas.

As trilhas levam a lugares paradisíacos, por exemplo, na Restinga de Massambaba, uma faixa de areia entre a lagoa e o mar, coberta por vegetação, onde são vistas raras orquídeas e bromélias, além de frutas silvestres e plantas medicinais.

Dicas de pouso:

  • Nautillus Pousada (22) 2622.1611
  • Casa do Leão Pousada (22) 2622.2230
  • Pousada Bicho do Mar (22) 2622.1994

A 112 km de Porto Alegre, em São Francisco de Paula, os turistas ficarão encantados com as lindas paisagens. Na cidade, são oferecidos passeios a cavalo de três horas em trilhas ecológicas, por grande área de matas e campos nativos e vistas de tirar o fôlego.

Durante o passeio, os visitantes param no rio Santa Cruz para pescaria, banho e lanche feito em fogo de chão. Outras opções é o Passeio ao Luar, Cavalgada de um dia e Passa-dia na Fazenda.

O Turismo Eqüestre também é realizado, com roteiros a partir da cidade por campos e matas, cruzando rios, alojando-se em fazendas típicas da região. Tem excelente estrutura de apoio e segurança. Pessoas de todas as idades podem participar.

Entre as opções de hospedagem, existe:

  • Pousada da Torre (54) 3244.3131
  • Chalé Mirante da Recosta (51) 9981.9600
  • Pousada do Lagarto (54) 3244.1840

O estado catarinense possui fascinantes paisagens além das praias litorâneas, é o caso dos atrativos naturais de Atalanta, a 199 km de Florianópolis.

No município, localiza-se a Reserva Particular do Patrimônio Natural Serra do Pitoco, com uma área de 3 hectares de remanescente florestal de Mata Atlântica. Nela, passa o rio Dona Luiza, com uma cascata de 9m de altura e uma trilha de fácil acesso até ela.

Já o Parque Natural Municipal Mata Atlântica é uma Unidade de Conservação com 54 hectares. O lugar possui um mirante, de onde se avista a cachoeira com 41m de queda, e duas trilhas em meio a mata atlântica, dando acesso a Cascata Córrego do Rio Caçador com 18m e a Cachoeira Perau do Gropp com 41m de queda.

A cidade conta com quartos coloniais para hospedagem:

  • Família Sieves (47) 3535.0229
  • Propriedade Kuchen Haus (47) 3535.0063
  • Propriedade Paraíso das Trutas (47) 3535.0119

Para quem pretende conhecer o rio da Prata, a cidade de Jardim, a 280 km de Campo Grande, é uma encantadora opção. No lugar, encontra-se o Santuário do Prata, com cachoeiras e águas cristalinas propícias ao banho e passeios ecológicos.

O visitante pode aproveitar e conhecer também o Recanto Ecológico Rio da Prata. O lugar conta com um aquário natural para observação de espécies como a piraputanga, dourado, pintado e outros.

O turista desfruta ainda do passeio ecológico por trilhas e da flutuação, com duração de duas horas. O empreendimento oferece estrutura com sanitários, estacionamento, restaurantes e uma completa loja de souvenirs e redários para descanso.

Algumas sugestões de hospedagem:

  • Hotel Brasil (67) 3251.1618
  • Vitória Hotel (67) 3251.4640
  • Hospedagem Jardim (67) 3251.1863

Trilhas e praias são os atrativos da linda Ilha do Mel, a 90 km de Curitiba. O lugar esbanja 28 km de praias de mar aberto com partes em que o mar é calmo e se pode relaxar e outras áreas com mar mais agitado propício para os esportes.

Além disso, algumas praias formam belíssimas piscinas naturais. Já as trilhas abrangem a reserva ecológica e o Parque Estadual. Em mata fechada ou aberta, elas estão presentes por toda a ilha. Há trilhas que levam para dentro da ilha e outras desembocam na beira do mar.

Os caminhos das trilhas são visíveis e fáceis de fazer, mas durante a noite tornam-se labirintos.

Dicas de hospedagem:

  • Hotel Ilha do Mel (41) 3426.8075
  • Pousada Caraguatá (41) 3426.9097
  • Pousada Estrela do Mar (41) 3455.3127

A Ilha do Mel é o roteiro certo para uma temporada de descanso e lazer.


Entre os belos atrativos naturais catarinenses, as trilhas nos morros da Guarda do Embaú são uma das melhores opções para se aventurar. A caminhada no Vale da Utopia, como é conhecido, na divisa com a Praia da Pinheira, é um lugar fantástico, parecendo uma paisagem lunar cheio de pedras redondas.

Localizada no município de Palhoça, a 50 km de Florianópolis, o local conta com uma vila de pescadores e com um rio que corta a praia e deságua no mar através de um canal.

As ondas do mar são perfeitas para a prática do surf. Mas quem prefere passeios de barco ou caiaque pode se aventurar no rio. Os serviços são oferecidos pelos moradores.

Opções para se acomodar:

  • Pura Vida Pousada (48) 3283.2252
  • Pousada Vila Piola (48) 3283.2209
  • Espaço Maeporã Camping (48) 9167.6607

A Guarda do Embaú é a escolha certa para os aventureiros de plantão.





CONTINUE NAVEGANDO: