Belém possui uma cultura única, rica e cheia de atrações. Confira os principais pontos turísticos da cidade.

Para quem não conhece a capital Paraense, Belém, está perdendo tempo e deixando de conhecer uma cultura única, rica e cheia de atrações, pois além de ser uma cidade turística e roteiro de passeio para muita gente, Belém, é um lugar de um povo muito hospitaleiro e que gosta de uma boa prosa.

Fundada em 12 de janeiro de 1616, é a cidade mais populosa do Pará, com aproximadamente 1 milhão e meio de pessoas, segundo a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e com seus 400 anos de história, Belém tem uma forte influência, cultural, social, política e econômica em mais de 8 milhões de pessoas nos estados brasileiros do Tocantins, Amapá e Pará. Apesar de ser uma cidade de clima bem quente, devido à sua localização geográfica, a cidade oferece várias opções de lazer e alguns pontos turísticos de Belém merecem destaque.

Um dos mais famosos, sem dúvidas, é a Estação das Docas que é um complexo turístico composto de lojas dos mais variados tipos, além de uma linda vista para a Baia de Guajara, ficando localizada bem no centro de Belém.

A procissão do Círio de Nazaré também é muito famosa em Belém e atrai multidões de todo o país no mês de outubro, além de ser um evento religioso e cultural valendo a pena visitar.

Essa dica é para quem é católico e um ponto bem visitado pelos turistas é a famosa Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, que é uma igreja secular e muito bom para orar e ficar em paz.

O Mangal das Garças também é outro local que merece uma visita em Belém, pois é um parque bem preservado e cheio de aves, entre elas, a conhecida garça. Algumas atrações são pagas e a vista é fora do comum.

O Museu de Arte Sacra do Pará também é um ponto turístico bastante visitado pelas pessoas e oferece um ambiente cheio de labirintos e várias esculturas entalhadas em madeira do século passado.

O Forte do Presépio também é destaque na cidade de Belém, pois é um lugar rico em cultura local e da história indígena da região.

A Praça do relógio também é um ponto turístico de Belém e apesar de ser um local comum, as pessoas ainda tiram fotos próximas ao relógio da praça, que é um monumento secular, como a própria cidade de Belém.

Por Rodrigo Souza de Jesus

Estação das Docas


O Brasil possui tantas belezas e lugares lindos, mas que infelizmente não são tão conhecidos. Muitos não exploram a cultura que é oferecida no país, e olha que são muitos. Vários brasileiros sequer saem de sua cidade de origem e perdem a oportunidade de se aventurar pelas belas regiões brasileiras.

O Pará é uma capital cheia de atrações turísticas, tem uma cultura local muito forte e praias que engrandecem mais ainda sua vista. A Praia da Princesa é uma delas. Localizada na ilha de Algodoal, uma ilha de pescadores, Princesa é a  praia mais famosa das redondezas . A galera que adora um surf não vai ter do que reclamar, pois o local é um pico muito procurado devido às boas ondas.

A noite da Ilha é embalada ao som de reggae e carimbó. Os petiscos ficam por conta do famoso peixe frito e caldeirada, pratos típicos do local, servidos em quiosques. É uma beleza sem tamanho.

Créditos: Flickr

Por Juliana Alves


 O estado do Pará é conhecido por suas belezas naturais, e uma delas em questão é o rio que banha as terras ribeirinhas; a Flona do Tapajós. O rio que muda de cor a cada hora do dia, varia de azul, laranja, verde, vermelho, prateado entre outros. Além de alterar seu tamanho, é um fenômeno que vale a pena ser visto.

Os animais também são atrações frequentes no local, um exemplo são os jacarés que aparecem nos lagos, perto dos buritis. Por lá tem águas limpas é ótimas para banho, além de possuir palmeiras, açaizais e babacais, que são fontes de alimento.

Vale à pena conhecer a Flona do Tapajós, com autorização do IBAMA que custa R$ 3,00 (por pessoa), o valor da visita comunitária fica em média de R$ 6,00 (por pessoa).

Juliana Alves


Para você que vai a Belém, no Pará, e ainda não sabe onde se hospedar, uma boa dica é o Beira Rio Hotel. Localizado na Avenida Bernardo Sayão, próximo à Universidade Federal do Pará, às margens do rio, o hotel dispõe de apartamentos com TV a cabo, frigobar, ar condicionado, cofre e internet wireless.

Além disso, conta com uma belíssima área de lazer, Centro de Eventos e também com o restaurante Marulho, localizado sobre o rio, com pratos típicos da culinária local, como a caldeirada paraense e o pirarucu salgado na brasa.

Para conhecer mais o hotel ou realizar sua reserva acesse o endereço www.beirariohotel.com.br.

Por Márcia V. L. Galvão


A pororoca, fenômeno natural, caracterizado pelo encontro das águas do Rio Amazonas com o oceano Atlântico, vem atraindo cada vez mais turistas.

Nesse ano, a prefeitura de São Domingos, no Pará, espera atrair cerca de 50 mil pessoas que desejem assistir ou participar da pororoca. Eles são aguardados durante o período que o fenômeno costuma acontecer, entre os dias 26 e 31 de março.

Ela é importante sob diversos aspectos, tanto esportivo, cultural, desenvolvimento e, principalmente, turístico. O estado em conjunto com o município, perceberam nesse acontecimento, antes subestimado, uma grande fonte de renda para a economia do lugar.

O prefeito Jorge Panzera destaca a importância da promoção desse evento, que tem repercussão internacional.


A cidade de Belém do Pará costuma ocupar o noticiário nacional por causa de suas chuvas. Mas, é por lá também que se adentra a Amazônia e o berço da cultura indígena brasileira.

E se lava a alma com suas praias e embarcações que formam cenário de pintura de rincão, seus frutos quentes, doces e amargos, o cupuaçu e o açaí de um jeito que só lá se serve.

Para atravessar o canal de Marajó, ver um pouco do Brasil colônia no recém-restaurado prédio Feliz Lusitânia ou se banhar no mar salgado bem na linha do Equador.

Clique aqui e confira dezenas de opções de hospedagem, entre hotéis e pousadas em Belém.

Conheça um pouquinho mais das belezas de Belém (PA) no vídeo abaixo:

Por Karina Gonçalves


Icoaraci, distrito de Belém do Pará, é ideal para os turistas que desejam desvendar os fascínios da Capital paraense. Um dos pontos turísticos é o Bairro do Paracuri, onde existe grande parte das olarias do Estado. Os visitantes podem conhecer o processo de produção da cerâmica e comprar artefatos.

A Orla do Cruzeiro é outro lugar para visitar. A Praia do Cruzeiro é um belíssimo lugar para assistir ao pôr-do-sol e o seu calçadão oferece uma imensa variedade de restaurantes com pratos típicos, frutos do mar e água de coco.

Já a lha de Caratateua, que pode ser vista da Praia do Cruzeiro, é um delicioso balneário com várias praias de água doce. Margeiam a sua orla as praias Grande, dos Artistas, do Barro Branco, entre outras.

Algumas sugestões para se hospedar em Belém:

Novotel Belém? (91) 3229.8011?

Hotel Itaoca Belém? (91) 4009.2400?

Belém Soft Hotel? (91) 3323.3400?


A cidade de Inhangapi, a 16 km de Belém do Pará, é de fácil acesso para quem for conhecer a Capital e quiser aproveitar a viagem para visitar os municípios no seu entorno. Entre as belezas naturais do local, destaca-se o Rio Inhangapi, que proporciona uma incrível visão quando suas águas encontram-se com as do rio Guamá.

É possível ir até a nascente do Rio Inhangapi, numa viagem com duração de uma hora e meia, e depois segui-lo por todo o seu percurso. O passeio é uma ótima atração, já que o rio corta diversas localidades até desaguar no Rio Guamá.

O Inhangapi possui 44 curvas, o que fez com que os índios no passado o chamassem de “Caminho do Diabo”.

Algumas dicas para se hospedar em Belém do Pará:

  • Torino Hotel (91) 3222.0572
  • Hotel Vila Rica Belém (91) 3210.2000
  • Beira Rio Hotel (91) 3249.7343

485 km é a distância que separa Marabá de Belém do Pará. Na cidade, as praias são os mais belos atrativos turísticos. A Praia do Tucunaré, depois do período de chuvas, fica com a extensão de 5 quilômetros quadrados. Parte da praia é de areia fina e a outra de uma exuberante vegetação.

No local, pode-se praticar esportes, como a pesca esportiva. Também é um maravilhoso lugar para quem gosta de acampar. Para conhecer a culinária local, o visitante não pode deixar de experimentar a carne de sol e o tucunaré frito.

Outra atração é a Praia do Geladinho, que também surge nos meses quentes, devido à diminuição do nível das águas do rio Tocantins. Dela, é possível avistar a ponte rodoferroviária, tornando a paisagem ainda mais fascinante.

Sugestões de hospedagem:

  • Hotel Del Príncipe (94) 3324.1175?
  • Hildas Hotel (94) 3321.1819?
  • Hotel e Pousada Primo (94) 3322.6049

A 786 km de Belém do Pará, encontra-se a cidade histórica de Óbidos. Está situada na margem esquerda do Rio Amazonas. Na região, forma-se o que se chama de garganta do Rio Amazonas, porque em Óbidos as suas margens são mais estreitas, tornando-o mais profundo.

No local, encontram-se duas grandes fortalezas, construídas na década de 1890, para proteger a região de invasões. Devido a esses aspectos, Óbidos é um lugar fascinante para se conhecer, chegando-se a ela apenas por via área ou fluvial.

Quem pretende conhecer a cultura local, pode escolher o mês de julho para visitar Óbidos, quando acontece a festa em homenagem a sua padroeira, Nossa Senhora Sant’Ana, Nesse período, a população realiza diversas apresentações folclóricas, entre elas, a do boi-bumbá e a garcinha.

Para se hospedar:

Pousada Curió (93) 547.2285

Pousada Uirapuru (93) 547.2595

Hotel Braz Bello (93) 547.1411


Um paraíso natural encontra-se no norte brasileiro, é a Ilha de Algodoal, em Maracanã, a 179 km de Belém. O lugar possui magníficas praias, como a da Princesa, com 14 km de extensão. Possui bares que funcionam nos períodos de alta temporada e oferecem pratos típicos da região.

A Praia da Beira está na entrada da ilha, onde os barcos aportam. Tem pouca infraestrutura e não é recomendável para banho durante a maré baixa, mas é propício para quem curte um lugar mais ‘ao natural’.

Já a Enseada do Costeiro é a praia mais perigosa da ilha, por apresentar as maiores ondas e haver registro de presença de tubarões. Mas o passeio de barco e um piquenique nas suas areias não oferecem perigo algum.

Dicas de hospedagem:

  • Pousada Jardim do Éden (91) 9623.9690
  • Hotel Ilha de Algodoal (91) 8151.4208
  • Pousada dos Corais (91) 8163.3833

A 79 km de Belém, está o município de Mosqueiro, que abriga o Parque Ambiental da Ilha do Mosqueiro e a Estação Ecológica do Furo das Marinhas. A superfície da ilha é plana e belos rios cortam a exuberante floresta, entre eles, o Pau-Amarelo e o Mari-Mari.

Há também a presença de ilhas anexas, como a das Pombas, do Maracujá e dos Amores. O local apresenta ainda pequenos rios e igarapés onde podem ser realizados passeios por ilhotas, como as de Maruins e dos Papagaios para a observação de pássaros e animais silvestres.

Para quem preferir as praias, Mosqueiro possui ensolaradas praias de rio, banhadas por águas de baías e com ondas semelhantes às de praias oceânicas. São diversas, tanto para os visitantes que preferem agitação, como aos que procuram tranquilidade.

Sugestões para repouso:

  • Pouso dos Arirambas (91) 3772.2020
  • Don Juan (91) 3771.1826
  • Canto do Sabiá (91) 3771.1166

Viagem obrigatória para quem visita Belém, a Ilha de Marajó possui muitos atrativos. Ela é simplesmente a maior ilha fluvio-marinha do mundo e o palco da “pororoca”, fenômeno de formação de ondas gigantes pelo encontro das águas do rio e do mar. Os búfalos, animais muito comuns na região, são utilizados como transporte e sua carne faz parte de pratos típicos do local.

Para conhecer melhor as matas, campos, mangues e igarapés é recomendável a hospedagem em fazendas adaptadas ao turismo.

Apesar da chuva ser constante na região, no período entre Junho e Janeiro (quando a chuva é menos intensa) os passeios são mais acessíveis.





CONTINUE NAVEGANDO: