A Boca da Onça Ecotur, localizada em Bodoquena (MS), traz em seu roteiro de atividades o Rapel na Boca da Onça, que constitui-se em uma descida por um paredão de 90 metros de altura.

A ponte que leva ao início do rapel possui 34 metros de comprimento, e leva o aventureiro até o “abismo”, há 15 metros de distância do paredão, de onde se inicia o rapel.

Para a preservação da estrutura, o rapel na Boca da Onça é praticado de forma diferente, não havendo o apoio dos pés no paredão.

O “abismo”, na realidade, é o Cânion do Rio Salobra, que pertence à Bacia do Rio Paraguai e nasce na Serra da Bodoquena, sendo  “um dos berçários dos peixes do Pantanal”.

O cânion em si foi escavado em rocha calcária, pela força das águas do Rio Salobra, com seus paredões possuindo incríveis formações rochosas entalhadas há milhões de anos.

O rapel localiza-se em uma Fazenda que conta também com cachoeiras e trilhas, além de encantadora paisagem, formada pela fauna e flora típica da região.

Por Laura Skws.


O famoso “Buraco das Araras”, embora conste como atrativo do município de Bonito, no Mato Grosso do Sul, localiza-se na cidade de Jardim, a 53 km de Bonito. Não obstante, fronteiras municipais à parte, o Buraco das Araras constitui-se de uma grande cratera de arenito formada em meio ao bioma cerrado, típico da região.

Essa cratera tornou-se, naturalmente, o habitat de inúmeras espécies de aves, especialmente as conhecidas Araras Vermelhas, daí o nome do local. O Buraco das Araras possui em seu interior uma fauna e flora bem próprias, com um ecossistema distinto, que conta também com lago habitado por jacarés de papo amarelo.

O Buraco é conservado, administrado e explorado turisticamente pela Buraco das Araras Ecoturismo, que cobra atualmente um valor de R$ 25 por pessoa (com entrada livre para crianças de até 6 anos) para um passeio de cerca de uma hora por uma trilha tranquila e de fácil acesso para pessoas de todas as idades.

Por Laura Skws


Bonito, conhecido município do Mato Grosso do Sul, conta com um belo circuito de cachoeiras, que constituem forte atrativo turístico da região.

De acordo com a Prefeitura de Bonito, são cinco os principais destinos que envolvem cachoeiras:

Um deles é o Parque das Cachoeiras, nele os visitantes podem fazer uma admirável caminhada pela mata ciliar do Rio Mimoso, indo ao encontro das famosas cachoeiras do local.

As Cachoeiras do Rio do Peixe, por sua vez, localizam-se na Fazenda Água Viva. Entre os atrativos do local estão: o almoço típico da região, a bela fauna, suas piscinas naturais, rios e, é claro, a rota das belíssimas cachoeiras.

Os atrativos da Estância Mimosa Ecoturismo estão além das cachoeiras. O local possui ainda uma plataforma de salto, pequenas grutas, passarelas suspensas, mirantes e um trecho de trilha percorrido através de barco a remo. Novamente, há oferta de almoço típico aos visitantes.

A estância Boca da Onça Ecotur conta com a cachoeira mais elevada do Mato Grosso do Sul, com 156 metros de altura.

Já a estância Ceita Corê (“Terra de meus filhos”, em Tupi-Guarani), é composta de cachoeiras, pequenas grutas, piscinas naturais, entre outros atrativos.

Para quem quer conhecer Bonito, o turismo nas cachoeiras é uma excelente opção para relaxar e admirar as maravilhas da natureza.

Por Laura Skws.


Se tem um lugar no Brasil que eu amo no Brasil e indico para qualquer um que me perguntar é a Bonito, no Mato Grosso do Sul. Desde a primeira vez em que estive lá eu descobri o óbvio; Bonito não é bonito, mas sim estupidamente extraordinário.

Complicado é chegar lá, são pelo menos quatro horas de chão por carro, van ou ônibus saindo do aeroporto em Campo Grande. Só que chegando lá compensa tudo. Há o rio Olho D`agua afluente do Rio Prata. Pelo rio é possível encontrar jacarés e sucuris.

Tem a fazenda Parque das Cachoeiras, trilhas entre as sete cachoeiras da região. ótima comida, resort, caminhadas, grutas e lagos subterrâneos que podem ser visitados acompanhado por guias.

Por Teresa Almeida


Jardim, a 280 km de Campo Grande, possui balneários agradabilíssimos para conhecer. O Balneário do Assis é famoso por ter como uma de suas principais atrações o Rio da Prata, apreciado por turistas que gostam de contemplar a natureza e ter momentos de tranquilidade. A área conta com infraestrutura completa.

Já o Balneário Verano, também no Rio da Prata, é ideal para um inesquecível banho. Os visitantes podem realizar passeios em meio à natureza e vislumbrar as espécies da vegetação e de animais encontradas na região. Também tem estrutura para receber turistas.

O Buraco das Araras é outro ponto turístico, formado por uma depressão de 126 metros de profundidade, onde existe um lindo lago repleto de plâncton. No lugar, é possível fazer trilhas ecológicas e apreciar a paisagem nos mirantes ali localizados.

Escolha entre:

Novo Hotel Jardim (67) 3251.1133

Hotel Tropical (67) 3251.1403

Hotel Vitória (67) 3251.4640

Por Paula Cassandra


Cassilândia, distante 338 km de Campo Grande, é um município do interior do Estado com belíssimos cenários naturais. Entre eles, destaca-se o Salto do Rio Aporé, com 63 metros de altura, no seu alto uma plataforma apresenta uma exuberante vegetação biodiversa, onde é possível acampar e praticar rapel. O salto possui quedas d’água límpidas e deliciosas.

Já o Balneário do Salto, às margens do Rio Aporé, é uma encantadora área de lazer. No lugar, o cenário é formado por uma Usina Hidroelétrica que está desativada e foi tombada pelo município como patrimônio. É o lugar ideal para passar um agradável dia com a família e se refrescar nas águas do balneário.

Escolha umas das opções para se hospedar:

Hotel Dos Viajantes (67) 3596.3918

Hotel Esplanada (67) 3596.1415

Hotel Vale do Aporé (67) 3596.2828

Por Paula Cassandra


Os turistas que desejam conhecer o interior do Mato Grosso do Sul devem visitar o município de Aquidauana, a 139 km de Campo Grande. A região é inundada pelo fascinante Pantanal, onde o turista pode conhecer diversas espécies da fauna e flora.

Quem gosta de fazer caminhadas em meio à natureza, vai adorar o Parque Ecológico da Lagoa Comprida, constituído por uma imensa área verde. A lagoa que dá nome ao parque também compõe a belíssima paisagem. O local é bem iluminado, conta com quadra de esportes e viveiro.

O Clube do Laço Pantaneiro é outra opção para os visitantes de Aquidauna. No espaço, são realizados eventos durante todo o ano. É possível acampar e aproveitar a infraestrutura formada por quadra de esportes e parque.

Hospede-se:

Pousada Pantanal do Rio Negro (67) 3025.6811

Pousada dos Monteiros (67) 3324.8237

Pousada Mangabal (67) 3306.7365

Por Paula Cassandra


A cidade de Bonito no Mato Grosso do Sul, já é especialmente famosa pela beleza natural, rica em diversidades. Porém a Lagoa Misteriosa, em Jardim, trás uma curiosidade singular.

Reaberta depois de três anos, é um ótimo atrativo para turistas de todos os lugares, pois possui uma visibilidade de 40 metros, mas nunca foi encontrado ou visto o seu fundo mesmo depois de 220 metros de profundidade alcançados (a maior profundidade registrada).

Apesar do interesse no mergulho de exploração os peixes não são a razão maior, pois existem apenas três espécies vivendo neste habitat. Na realidade as plantas aquáticas chamam mais a atenção, isso por que elas formam uma “pintura” nas paredes da lagoa.


Pela sétima vez consecutiva Bonito, município de Mato Grosso do Sul foi eleito pela revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, como a melhor opção em ecoturismo do Brasil. Referência como local de mergulhos em águas cristalinas, a cidade encanta pelas belezas naturais, como grutas, cachoeiras e cavernas.

A eleição foi realizada através de uma votação feita exclusivamente com os assinantes da revista. Alguns dos lugares mais bonitos da cidade são subterrâneos, como as grutas do Lago Azul e do Mimoso atraem uma série de mergulhadores que buscam aventura.

Para quem deseja praticar ecoturismo, Bonito é o lugar ideal. São várias opções como a Boca da Onça, Cachoeira do Rio do Peixe, Buraco das Araras, Aquário Natural, Gruta de São Miguel, além de outras maravilhas, inclusive para quem pratica rapel e arvorismo.

Bonito está localizada sobre o Planalto da Boquena e é considerada pólo do ecoturismo, sendo reconhecida inclusive mundialmente. Se você ficou com vontade de saber mais sobre a cidade que faz justiça ao nome que ganhou, acesse o site da Prefeitura de Bonito.


Os passeios pela Lagoa Misteriosa, a 40 km de Bonito – distante 330 km de Campo Grande, são inesquecíveis. A lagoa é dotada de uma beleza inconfundível e atrai turistas de todas as partes, está localizada atrás de uma colina, semelhante a um buraco, tem ao seu redor uma exuberante vegetação.

Um dos passeios é a trilha interpretativa em meio à natureza, onde o visitante observa a biodiversidade de espécies de fauna e flora ali presentes. A trilha segue até um mirante de 70 metros, propício para se ter uma visão geral da região.

A lagoa é muito profunda e sua água é extremamente transparente, ideal para a prática de mergulho. Existem ainda paredões rochosos, areais brancas e troncos caídos, formando uma das imagens mais belas do Brasil.

Descanse em uma das sugestões:

  • Pousada Moinho de Vento (67) 3255.1086
  • Pousada Paraíso (67) 3255.1660
  • Pousada Sonho Meu (67) 3255.1658


A Boca da Onça, em Bodoquena, a 267 km de Campo de Grande, é uma região que oferece inúmeros atrativos naturais e esportes radicais. O turista pode escolher entre o cicloturismo para observar a natureza, o roteiro completo tem 40 km de trilhas, mas pode-se optar entre modalidades de menor e maior grau de dificuldade.

O canionismo também é praticado na Boca da Onça, o cenário é o Rio Salobra, onde se observam espécies de animais e plantas da Serra da Bodoquena. O trajeto inclui um enorme cânion e paisagens de locais pouco explorados.

Na trilha ecológica, anda-se por uma vegetação preservada que protegi 11 cachoeiras, como a fascinante Cachoeira Boca da Onça, que tem um salto com 156 metros – a mais alta do Estado. Por fim, refresque-se nas piscinas naturais do Rio Salobra.

Algumas sugestões para pousar:

  • Hotel Fazenda do Betione (67) 3383.6848
  • Catarinense Hotel (67) 3268.1664


Se você está em busca de aventura e belas paisagens, o Pantanal é o lugar perfeito. Lá você vai encontrar uma grande variedade de espécies animais e vegetais. Antes de arrumar as malas e embarcar nessa experiência, fique atento a algumas informações.

Primeiro, confira o período climático mais favorável para sua viagem: Se seu objetivo é pescar pacu, a época indicada vai de março a maio. Se a intenção é praticar birdwatching (observação dos pássaros), a ocasião propícia vai de julho a novembro, quando ocorrem chuvas fracas e a baixa das águas, temporada de reprodução das aves.

Escolha qual região quer visitar: O Pantanal Sul comporta dois terços da planície pantaneira: lá estão, por exemplo, as cidades de Miranda e Aquidauana, com variadas opções de hospedagem para os turistas. Uma dica para quem vai até o Pantanal Sul é seguir pelas portas de acesso: Campo Grande e Corumbá.

Se você quer ainda mais aventura, não deixe de conhecer o Pantanal Norte, localizado ao sul de Cuiabá, onde estão Barão de Melgaço (com savanas e ninhais), Cáceres e Poconé, essas áreas são mais difíceis de chegar por conta do prolongado alagamento.

Ao viajar de carro, opte por veículos com tração nas quatro rodas, pois serão bastante úteis no percurso acidentado do Pantanal. Uma coisa é certa, aventura não vai faltar nessa viagem!

pantanal


Na fronteira com a Bolívia, está a cidade de Corumbá, a 426 km de Campo Grande. Devido a sua posição geográfica, os visitantes podem passear nos municípios vizinhos bolivianos de Puerto Suarez e Puerto Quijarro.

Entre os atrativos de Corumbá, está a Estrada Parque com 120 km e 87 pontes de madeira. O local é repleto de aves, mamíferos e jacarés. Nele, situa-se o Porto da Manga, onde existem fascinantes amostras de ipês.

Já do Forte Junqueira, construído em 1871, avista-se o Pantanal. Os canhões que estão no forte foram fabricados na Inglaterra, mas nunca usados. À beira do rio Paraguai está o Forte Coimbra, construído em 1775. Fascinantes obras que devem ser apreciadas pelos visitantes de Corumbá.

Hospede-se em:

Hotel Laura Vicuna (67) 3231.2663

Pousada Rancho Alegre (16) 9996.3293

Pousada Katayama (67) 3231.4663


Dourados, a 220 km de Campo Grande, é uma cidade encantadora repleta de atrativos turísticos que resgatam a sua história. Entre eles, a Usina Velha, como é conhecida a Usina Filinto Muller, a primeira a gerar energia nos anos de 1940. Hoje, o que se vê é apenas uma ruína, mas com grande valor histórico, compondo uma bela imagem com o verde da região.

A cidade conta também com o Parque Arnulpho Fioravante e com o Parque Antenor Martins. Ambos são áreas de preservação, o primeiro abriga mais de 400 espécies de árvores nativas e muitas espécies de aves. Os dois oferecem quadra de esporte, pedalinhos na lagoa, quiosques e teatro de arena.

Algumas dicas para se hospedar:

Hotel Figueira Palace (67) 3422.5611

Hotel Grandelli (67) 3424.1963

Hotel Guanabara (67) 3424.3934


Para os turistas que procuram por momentos de lazer e paz, a cidade de Mundo Novo, a 462 km de Campo Grande, é um aconchegante lugar. O município possui a Prainha do Cascalho, situada à beira do Lago Itaipu, da onde se tem uma maravilhosa visão da Ilha das Gaivotas.

O espaço conta com a infraestrutura necessária para passar o dia ou se instalar por um período maior, com quadras esportivas, churrasqueiras, lanchonetes, sanitários, estacionamento, choupanas na areia, além de área reservada para acampar.

O visitante pode fazer o passeio de barco, com duração de 10 minutos, que leva até a Ilha das Gaivotas. Durante o trajeto, é possível visitar um recanto natural, constituído de um banco de areia, próximo ao Parque Nacional de Ilha Grande.

Para se hospedar:

  • Hotel Paraná (67)3474.2916
  • Hotel Barbara (67) 3474.1579
  • Hotel Marajoara (67) 3474.1692

A 243 km de Campo Grande, está a fascinante cidade de Coxim, com belas cachoeiras e locais para repouso. A Cachoeira das Palmeiras é grande e corta o rio Taquari de uma extensão a outra.

A Cachoeira do Salto possui águas cristalinas, medindo 35m de queda. É excelente para a prática de rapel e escalada, além da observação de fauna e flora. Já na Serra das Araras e do Pantanal, são feitas emocionantes trilhas ecológicas e trilhas com observação da paisagem.

Para quem prefere passear de barco, precisa conhecer as Baías do Barranco Vermelho e Beira Alta. Localizam-se nas proximidades do rio Taquari, mantendo com ele comunicação por meio de canais com águas calmas e cobertas por grandes quantidades de vegetação flutuante.

Dicas de hospedagem:

  • Camping Palmeiras II (67) 3291.3018
  • Pousada Amaralina (67) 3291.1836
  • Fazenda Santa Tereza (67) 9980.0921

Para quem pretende conhecer o rio da Prata, a cidade de Jardim, a 280 km de Campo Grande, é uma encantadora opção. No lugar, encontra-se o Santuário do Prata, com cachoeiras e águas cristalinas propícias ao banho e passeios ecológicos.

O visitante pode aproveitar e conhecer também o Recanto Ecológico Rio da Prata. O lugar conta com um aquário natural para observação de espécies como a piraputanga, dourado, pintado e outros.

O turista desfruta ainda do passeio ecológico por trilhas e da flutuação, com duração de duas horas. O empreendimento oferece estrutura com sanitários, estacionamento, restaurantes e uma completa loja de souvenirs e redários para descanso.

Algumas sugestões de hospedagem:

  • Hotel Brasil (67) 3251.1618
  • Vitória Hotel (67) 3251.4640
  • Hospedagem Jardim (67) 3251.1863

Para os mergulhadores que procuram emoção, Bonito, no Mato Grosso do Sul, reserva diversas opções, como o mergulho no Abismo Anhumas ou o mergulho com cilindro no Recanto Ecológico Rio da Prata, além de outros lugares propícios ao esporte.

Bonito é a principal cidade da região turística da Serra da Bodoquena e a Depressão do Miranda.

O local também reserva beleza em atrativos naturais menos radicais, como as inúmeras cachoeiras e piscinas naturais no meio do Rio Formoso, situado na Ilha do Padre. Ou o Parque Ecológico Rio Formoso, que possui trilha pela mata ciliar em meio a uma belíssima flora.

Sugestão de repouso:

  • Eco Pousada Villa Verde (67) 3255.1818
  • Hotel Pousada Águas de Bonito (67) 3255.2330
  • Camping Barra Bonita (67) 3255.1266

Se você procura por águas cristalinas, Bonito é uma das melhores escolhas no Mato Grosso do Sul.





CONTINUE NAVEGANDO: