O Rio de Janeiro, uma cidade de lindas praias e beleza naturais, tem atraído estrangeiros e até brasileiros para um tipo curioso e polêmico de turismo, a visita à favela da Rocinha.

Surgido há mais de 15 anos, o turismo na favela da Rocinha atrai muitos gringos que desejam conhecer a comunidade e entrar em contato com uma cultura e realidade diferentes. Um tour para subir o morro, chega a custar 100 reais por pessoa.

Os defensores do turismo em favelas alegam que ele gera renda dentro da comunidade e expõe à sociedade a realidade da pobreza. Já os mais críticos chamam a atenção para a exploração da pobreza e encaram esses passeios não como turismo, mas como uma forma de “voyerismo”





CONTINUE NAVEGANDO: