Belém é uma cidade farta em mangueiras, daí ser chamada de “cidade das mangueiras”. Devido à miscigenação entre portugueses e índios durante a colonização é, também, chamada de “cidade morena”. Mas, a capital que a cada dia atrai mais olhares de fora do Brasil por fazer parte da região amazônica, tem outros atributos. Já foi considerada a capital brasileira das especiarias e é, hoje, o maior exportador de pimenta do reino.

E por falar em temperos, comida boa é o que não falta em Belém. Visitar a cidade sem experimentar algumas de suas preciosidades torna a viagem incompleta. Os sabores criados a partir do encontro de culinárias de diversas partes do mundo tornam a capital do Pará uma referência gastronômica. Alguns pratos já são conhecidos, como o Pato no tucupi (líquido amarelo extraído da mandioca brava) e o tacacá (prato que inclui goma feita de tapioca, camarão, jambu, erva também conhecida como agrião do Pará, e tucupi).

Outros precisam ser (re)descobertos como a maniçoba, feijoada paraense (feita com folhas de mandioca cozidas e moídas), carnes e temperos.

Se a viagem está programada ou já desponta em sonho, o site www.belemweb.com.br pode dar uma ajudinha no roteiro.

Por R. Tesch


Muitas paisagens com cara de antigas, isso porque a cidade é uma das mais antigas do Brasil. As construções, grande parte preservada como patrimônio histórico, são atrativos a parte da região que é bela por natureza.

Apesar de o turismo ser grande parte de negócios, o turista que quer passear por lá encontra muitos atrativos que vão das praias, até a culinária, esta um caso a parte,que deixa todos apaixonados e com vontade de retornar logo. Entre os principais pratos estão à moqueca capixaba e os frutos do mar. Além disso, o artesanato, é rico e cheio de opções.

Fora isso, é possível aproveitar a cidade vizinha Vila Velha, cheia de coisas bonitas para ver e que encanta muitos turistas, principalmente por ser muito perto de Vitória.

Por Susan Mélany





CONTINUE NAVEGANDO: