Se você procura um lugar exótico, quer aprender uma cultura diferente e fica fascinado com histórias antigas, a China é o local ideal, com uma cultura que é o oposto da nossa!

Mas antes você deve saber algumas coisinhas para embarcar nessa aventura histórica. Uma delas é de conhecimento geral, que a China não é “ali na esquina”, os voos são demorados e cansativos. Pelos Estados Unidos e pela Europa a viagem fica um pouco mais rápida, porém convenhamos, pois a facilidade é até mesmo por motivos geográficos. No Brasil há uma nova opção de voo pelo Oriente Médio, mas qualquer escolha que você faça, a viagem irá demorar para chegar ao seu destino.

É preciso de visto, porém o processo é rápido, que pagando uma taxa, leva três dias.

Para quem nunca foi e tem curiosidade mais não sabe em qual cidade ir, são quatro as principais opções: PequimXangai, Xiam e Hong Kong. É um roteiro bem diversificado, desde do estilo moderno até a história da China.

Muitos dos guias turísticos falam espanhol e por incrível que pareça até estão aprendendo o português. A língua oficial é o mandarim e alguns lugares o cantonês.

Outra dica é levar dólar e trocar pela moeda local, o Yuan, essa troca pode ocorrer até mesmo no hotel.

Não se esqueça da gastronomia exótica do local, a lenda que se come cachorro é verdadeira, assim como escorpião, bicho-da-seda, pepino-do-mar, entre outros. Mas lá se encontram restaurantes com variedades de comida além, claro, do bom e velho McDonald’s.

No requisito de compras, não podemos esquecer que lá é o mundo “Made in China”, existe muita falsificação localizada em shoppings, ambulantes e mercados. Porém a dica é para não ir comprando tudo que vê pela frente, tome cuidado, pois alguns produtos são mal fabricados. Mas também existem as lojas que vendem os produtos originais.

É aproximadamente 1,3 bilhão de habitantes, então o trânsito é um caos, dependendo do lugar o ônibus de turista não passa ou precisa de autorização.

Dicas de lugares que merecem ser visitados: a Muralha da China, as barraquinhas de alimentação exóticas de Wangfujing, a Cidade Proibida, andar de riquixá (carrinho puxado por uma bicicleta), visitar os parques de Beijing, conhecer o Parque do tempo ou Altar do Céu e os parques Zhongshan Park e Jingshan Park.

Por Viviane Lima


A música brasileira é fascinante e encanta desde sempre os turistas de todo o mundo. Um exemplo disso é o samba realizado em Pequim. O SambAsia Beijing é um projeto do músico chinês apaixonado pelo Brasil, Jimmy Biala. Com algumas noites brasileiras na casa noturna Mao Live Bar, o grupo asiático agita chineses e estrangeiros que se divertem ao som de ritmos e tamores brasileiros.

Composto por vinte músicos, o SambAsia Beijing oferece também aulas gratuitas para chineses em vários níveis diferentes de aulas de percussão e dança brasileira. De viagem pela China, não deixe de conhecer este grupo que conseguiu colocar as chinesas para sambar . Confira a programação no Mao Live Bar e divirta-se!

Serviços:
Mao Live Bar
111 Gulou Dong Dajie, distrito de Dongcheng
(133) 6612-1459 – www.maolive.com

Sambasia Beijing
(1343) 904-8812 – http://www.sambasiabeijing.com

Por Thiane Ferrari


Não existe viagem sem momentos de compras, ainda mais se você estiver na China. Pequim é o lugar certo para você gastar dinheiro de maneira consciente, já que tudo na cidade é muito barato.

O Mercado Xiushui, mais conhecido como o Mercado de Seda não é só um reduto de vestimentas chinesas. Lá se vende de tudo desde relógios, até carteiras e jaquetas. É uma verdadeira variedade de produtos para todos os gostos, ainda mais para os turistas brasileiros que por natureza já conhecem bem os produtos chineses.

E não se assuste se você se sentir a pessoa mais linda do mundo. Os vendedores chineses possuem na sua cultura uma forma inusitada de disputar o freguês, puxando-os pelo braço para adentrarem as lojas. Lembre-se sempre, todos os preços são negociáveis,  não deixe de palpitar.

Serviços:
Xiushui Dongile,
8, Jianguomenwai Dajie, distrito de Chaoyang, das 9h às 21h
Telefone: (8610) 5169-8800

Por Thiane Ferrari


Mais de 15 milhões de pessoas moram na capital da China, Pequim, conhecida por muitos como Beijin. A cidade é uma das que mais atraem turistas que vão à China, talvez seja por possuir os mais famosos atrativos turísticos do país, ou por abrigar em uma só cidade muita arte e cultura preservada.

Inúmeros templos, museus e jardins se espalham pela cidade, que apesar do progresso não deixa a cultura chinesa se perder.

O Templo do Céu figura entre os lugares mais charmosos da cidade, concluído em 1420 e feito de madeira com teto azulado, é um dos mais reconhecidos emblemas da arquitetura imperial chinesa.

Visite também a Grande Muralha da China, a Cidade Proibida e a Praça da Paz Celestial, que oferecem uma viagem cultural.

pequim

Por Rosana Radke





CONTINUE NAVEGANDO: