Os voos para os EUA possuem novas restrições em relação à bagagem de mão. Regras entram em vigor no dia 30 de junho de 2018.

Atualmente, diante do grande fluxo de pessoas nos aeroportos, a quantidade de voos registrados e a necessidade maior segurança entre outras medidas, muitas regras surgem e são constantemente renovadas sobre alguns procedimentos, e impostas aos passageiros. Recentemente foram estabelecidas renovações nas normas de voo. Conforme matéria publicada há poucas semanas atrás, a ANAC, Agência Nacional de Aviação Civil, divulgou que o objetivo das novas normas está em melhorar a qualidade dos serviços prestados aos clientes.

Assim, os voos para os EUA agora possuem novas restrições em relação à bagagem de mão. As pessoas que estão com viagens agendadas para os Estados Unidos, por exemplo, necessitam estar atentas sobre as novas regras de segurança para os voos com esse destino. A partir deste fim de semana, sábado, dia 30 de junho, irá entrar em vigor uma pequena série de novas restrições em relação à bagagem de mão dos passageiros.

Portanto, conforme a nova estruturação dos procedimentos, as mudanças consistirão no seguinte: estará proibido o embarque das substâncias em forma de pó, cujo volume esteja acima de 350 ml, em bagagem de mão. Estas restrições abrangem diversos tipos de materiais em pó na forma de granulares ou de substâncias compactadas. A relação pode ser apresentada na seguinte sequência de produtos: embalagens com farinha; com açúcar; com café em pó; com temperos, com leite em pó e diversos tipos de cosméticos somente poderão ser transportados, a partir da data indicada, no porão das aeronaves. Existem exceções destinadas a produtos como alguns tipos de leite em pó; para os medicamentos e demais substâncias adquiridas por meio do chamado duty free.

Estes procedimentos de segurança prestes a serem aplicados sobre os voos internacionais, principalmente quando o destino é os Estados Unidos da América, serão da responsabilidade e dever das próprias companhias aéreas, no interior dos aeroportos de origem, incluindo os terminais brasileiros, principalmente.

Conforme uma nota oficial publicada pelo órgão da TSA, a Transportation Security Administration, que constitui grande autoridade americana na responsabilidade sobre a segurança na aviação civil em todo o país, os pertences portados em mãos deverão ser inteiramente submetidos ao processo de inspeção no setor de segurança, cuja realização depende do operador aéreo, no aeroporto.

Deste modo, o departamento da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, soltou um comunicado oficial, no qual foi transmitida a seguinte mensagem: estão sendo avaliadas as recentes medidas impostas e os seus impactos nos próximos voos que ocorrerão daqui para frente, no Brasil; a mesma agência afirmou, por meio de seus gestores, que participará das necessárias discussões técnicas internacionais, principalmente na participação dos outros Estados, cujo objetivo fundamental e imprescindível está em atualizar as necessidades de mudanças significativas em algumas medidas de segurança adotadas nos aeroportos do país. Ou seja, a cooperação entre os dois órgãos oficiais, o brasileiro e o estadunidense, será intensa.

Entre as normas estabelecidas, estão as seguintes:

Há um peso limite de 5 Kg e que passou a ser de até 10 Kg, em relação aos voos domésticos, já que a soma dessas dimensões de bagagem, ou seja, a altura pela largura pela profundidade, não poderá mais estar acima de 115 cm. A determinação específica das medidas certamente variará, em conformidade com as companhias aéreas.

Entretanto, para os voos dentro do território brasileiro as normas em relação ao conteúdo das bagagens estão mantidas tal como anteriormente. Estão sempre proibidos os objetos cortantes e as substâncias explosivas; substâncias inflamáveis e demais substâncias tóxicas. Os EUA são um dos países em maior evidência, portanto, suas regras de segurança em aeroportos necessitam maior rigor. É importante conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos

Bagagem de mão


Confira aqui todas as informações sobre o uso de Bagagem de Mão nas viagens de avião.

É quase inevitável se sentir ansioso antes de uma viagem, especialmente se for sua primeira. Porém, o que muitas vezes tem o objetivo de ser um momento divertido e de descontração, pode acabar dando grandes dores de cabeça, especialmente devido a algumas burocracias e exigências que devem ser respeitadas para viajar.

Passaportes, vistos, passagens, bagagens e muito mais, tudo isso pode causar transtorno se não houver cautela na hora de cuidar dos procedimentos necessários para que tudo ocorra bem.

Um ponto que muitas vezes pode ser um tanto quanto intimidador, especialmente para os viajantes iniciantes, são as bagagens. Há uma certa variância no que diz respeito ao peso, quantidade e coisas que podem ou não ser levadas em um voo e o passageiro deve estar atento a essas informações.

O primeiro passo é entrar no site da companhia aérea responsável pela sua viagem e conferir se há uma seção que disponibiliza essas informações sobre a bagagem, pois pode variar de uma empresa para outra. Caso não haja um site, tente ligar e se informar.

Há recomendações gerais para a bagagem de mão, essencial para os passageiros, que podem ser passadas e seguidas. A maioria das companhias aéreas exige que a bagagem de mão tenha uma dimensão de no máximo 55 x 40 x 20 cm.

Assim como a dimensão, as exigências máximas de peso também podem acabar variando, mas em grande maioria é permitido no máximo 10 kg. Além disso, não se pode levar mais de uma bagagem de mão, sendo possível apenas uma por pessoa.

É importante ressaltar que algumas empresas aéreas, geralmente as de baixo custo, não permitem esse tipo de bagagem caso a pessoa também esteja com um bebê, ao passo que nas empresas regulares, algumas abrem exceção e aumentam o limite de peso permitido para bagagens de mão na primeira classe e na classe executiva.

No entanto, também existem exigências a respeito do que pode ser levado na bagagem de mão e como deve ser transportado. Com a exceção de medicamentos necessários para o passageiro durante o voo e alimentos lácteos para os bebês, é necessário que todo tipo de produto líquido esteja sendo transportado em um plástico com, no máximo, 100 ml de volume. Além disso, todos os recipientes que portam esses produtos devem estar dentro de um saco plástico transparente de, no máximo, 1 litro.

Siga as recomendações à risca, pois se a companhia aérea verificar que sua bagagem de mão ultrapassa os limites de peso ou dimensão, ela pode aplicar uma multa. Além disso, também existe a possibilidade de que ela seja despachada.

Mas há também em algumas companhias exceções para determinados objetos que podem ser levados junto com sua bagagem de mão, sendo eles: máquina fotográfica (pode estar dentro da bagagem ou em uma bolsa com o restante do equipamento), materiais para leitura, bolsas femininas, bolsa com notebook (que também pode conter o carregador e mouse), guarda-chuva, aparelhos eletrônicos (como celular, tablet, aparelho para ouvir música), sobretudo, bolos, batatas, biscoitos, chocolate, nozes, iogurte, queijos, entre outros.

Não se esqueça que álcool e/ou líquidos que não foram adquiridos na área duty free não são permitidos na bagagem de mão e que as permissões de alimentos variam de acordo com a empresa.

Existem algumas tarifas que passaram a ser aplicadas em março de 2017, que não permitem as bagagens despachadas. Por este motivo, é extremamente importante consultar as novas regras de viagem que ficarem vigentes a partir desta data.

Não se esqueça de se informar corretamente no site ou telefone da companhia aérea responsável pelo seu voo, não apenas sobre a bagagem regular, mas também sobre a bagagem de mão e os procedimentos que você deve seguir com o que leva dentro dela. Pergunte também quais objetos são permitidos dentro do voo e fora da bagagem de mão, como os listados acima. Não se esqueça que as exigências e procedimentos podem variar de companhia para companhia. Faça uma ótima viagem!

Isabela Palazzo





CONTINUE NAVEGANDO: