Confira aqui algumas dicas com os melhores hotéis para se ficar em Mendoza.

Mendoza é uma grande cidade Argentina, conhecida por ser a quarta em população quando comparada as outras cidades da região metropolitana.

Para quem gosta de paisagens amenas, com vinhedos e pousadinhas rústicas e aconchegantes, precisará ficar hospedado fora da cidade.

Isso não significa que a cidade não reserve seu charme aos visitantes e moradores. O Parque General San Martin é uma prova disso.

Usando como referência central de localização a Plaza Independencia, o visitante pode procurar se hospedar no entorno e assim ficar a pouca distância de casas de câmbio, restaurantes, bares, lojas de vinhos, agências.

Abaixo listamos lugares para se hospedar em Mendoza e fazer da sua viagem uma experiência inesquecível. Acompanhe.

Hospedagem no centro de Mendoza

Mendoza não tem a hotelaria como seu ponto forte. Os hotéis, em sua grande maioria, não atendem as expectativas para quem procura por locais charmosos. A dica para quem quer ter uma boa experiência em hospedagem nessa região é certamente procurar um hotel 5 estrelas. As tarifas não são exorbitantes, sendo até bem razoáveis. Na baixa temporada, um 5 estrelas em Mendoza, equivale ao preço de uma diária num hotel executivo em São Paulo.

Dentro deste cenário, o melhor é o Park Hyatt. O hotel fica bem em frente a Plaza Independencia e sua fachada, do século XIX, veio do Plaza Hotel.

Por dentro, as acomodações não deixam nada a desejar, tem um bar super estiloso, cassino, academia, dois excelentes restaurantes e spa.

O ideal é acordar um pouco mais cedo, para desfrutar com calma o café da manhã que é sensacional.

Não espere por uma mega piscina, a do Park Hyatt é bem modesta. Mas os quartos são bem confortáveis, com banheiros luxuosos e decoração discreta.

Já o hotel Sheraton, tem piscina coberta e é o único 5 estrelas localizado bem no centro. Caso o cinco estrelas esteja com valores altos, pode procurar pelos básicos, que também oferecem boas acomodações.

Para quem procura boa localização, o Argentino é uma boa opção, também fica em frente a Plaza Independencia. O café da manhã é de acordo com os padrões argentinos e os quartos são compactos.

Hospedagem em vinícola

Caso você queira dar um toque especial a sua viagem, o bom mesmo é ter a experiência incrível de se hospedar em uma vinícola. Faz assim: Fica no centro de Mendoza, no começo da viagem e nos dois últimos dias se hospede numa vinícola, ou fique desde o início, como desejar. Para tanto, é preciso alugar um carro, já que as vinícolas ficam um pouco afastadas do centro.

O melhor local para se hospedar em vinícola é o Valle do Uco. É longe da cidade, mas fica bem perto da natureza, com vinhedos nos arredores e o Cordón del Plata ao fundo.

O hotel mais interessante do Valle é a Casa de hóspedes Finca La Azul. A recepção é tão calorosa que o hóspede parece família.

Os quartos são grandes, com muita luz natural e lindas paisagens para encher a visão. A piscina, cercada de árvores, é uma verdadeira delícia e o lugar é inteiro aconchegante .

A Posada Salentein não é suntuosa, mas o bosque em que ela está situada é tão impressionante que ofusca a própria pousada. O lugar oferece diárias sem ou com meia pensão.

O Alpasion Lodge já traz um outra proposta, com quartos temáticos relacionados aos elementos da natureza.

Com o preço um pouco mais alto, a Casa de Uco tem a frente toda em vidro, favorecendo a vista.

Luxuoso também é o The Vines, cujo restaurante leva a assinatura do chef Francis Mallmann e a academia fica bem acima dos vinhedos. As acomodações são confortáveis e privativas.

Em vinícolas ou fora delas, escolha o melhor lugar e amplie sua experiência de conhecer Mendoza.

FABÍOLA CUNHA S DE MORAES


Confira aqui os melhores restaurantes para se comer em Mendoza.

Quem nunca sonhou em viajar para o exterior? Um dos destinos mais procurados pelos brasileiros é nossa bela e charmosa vizinha, Argentina, sendo que um dos melhores destinos é Mendoza, a quarta região mais populosa do país. Um dos destaques da cidade são as bodegas, ou vinícolas, que são abertas à visitação. Mas não é só de bebida que é feita Mendoza, a comida também é deliciosa e, por isso, reunimos aqui um top 5 de melhores restaurantes de Mendoza para você saborear e fazer da sua viagem, inesquecível!

  1. Fuente y Fonda: Este é um dos favoritos entre aqueles que gostam de um restaurante com estilo retrô. Além disso, é especialista em comida caseira. O ambiente é tão familiar que a milanesa napolitana é servida em travessa, pronta para você dividir com seus entes queridos.
  2. María Antonieta: Nem precisa dizer qual é o país que inspira este restaurante, certo? Sim, é claro que é a França! No entanto, fique tranquilo, pois a especialidade não é escargot. O restaurante é especializado em pratos leves como almoços com uma bela salada e sanduíches. Se você está procurando um lugar para fazer as três refeições, María Antonieta é o lugar certo. Este restaurante, aliás, é comandado pela esposa de Francis Mallmann, chef-celebridade muito conhecido na cidade.
  3. Azafrán: Se você está disposto a investir o seu dinheiro em um restaurante que sirva uma comida de alto nível, esse é o restaurante certo para você! Entre os pratos principais temos o carpaccio de vitela, que recebe um toque especial e brilhante (literalmente) por conta do sal de azeitonas e o risoto de cogumelos com crocantes de queijo. Os vinhos podem ser escolhidos por taça ou por garrafa, sendo que cada uma tem um preço no rótulo.
  4. Orégano: Qual é o prato que não pode faltar orégano? Acertou quem disse pizza! Com dois andares, o prédio tem uma pizzaria no térreo e um restaurante no segundo piso. Além disso, há mesinhas na calçada, bem na esquina do centro de Mendoza. Entre os sabores da pizza, temos o tradicional quatro queijos e, além disso, há coberturas feitas com legumes assados, jamón serrano e queijo feta. Não se engane com o preço, pois, apesar de ser em conta, você estará comendo a comida do chef-celebridade Francis Mallmann.
  5. 1884: A rede comandada por Mallmann é vasta mas, de longe, o restaurante mais luxuoso é 1884. Possui mesas dispostas em um belo jardim e no subterrâneo do restaurante há nada mais, nada menos que uma adega contendo mais de 12 mil garrafas de vinho. A especialidade do local são as carnes preparadas no forno de barro ou na parrilla (sistema de grelhas móveis, muito usada na Argentina). Mas fique atento, pois o restaurante é muito concorrido e, por isso, você precisa se preparar e reservar com antecedência. Outra coisa que você precisa preparar é o bolso. No entanto, veja como um investimento, não um gasto, pois é um dos melhores restaurantes de Mendoza e, naturalmente, o churrasco argentino é mundialmente famoso e algumas pessoas ainda dizem que é melhor do que o brasileiro.

Além de ser um lugar lindíssimo, Mendoza possui restaurantes que servem deliciosos pratos, um para cada gosto e bolso. Você com certeza passará momentos ótimos com a sua família, amigos ou com quem você ama, apreciando o melhor que há na culinária argentina. Não se esqueça de pedir uma bela garrafa de vinho para acompanhar. Você com certeza não vai se arrepender!

Você gostou de nossas sugestões? Compartilhe em suas redes sociais. Você já visitou Mendoza e comeu em algum desses restaurantes? Deixe um comentário compartilhando suas experiências e impressões.

Por: Jéssica Lima Cochete


Confira aqui algumas dicas de vinícolas para você conhecer em Mendoza (Argentina).

Mendoza possui hoje cerca de 1200 vinícolas registradas, dentre essas aproximadamente 130 recebem a visita de turistas para conhecer os locais e degustar os vinhos. A região de vinícolas em Mendoza é bastante conhecida e foi justamente desenvolvida para a produção de vinhos de altíssima qualidade, entre elas estão:

  • Maipú
  • Valle de Uco
  • Luján de Cuyo

Separamos um guia, com algumas das vinícolas em Mendoza mais conhecidas, e falamos sobre o que cada uma tem a oferecer de melhor aos turistas, uma das dicas de passeios mais apreciadas pelos amantes do enoturismo. Continue lendo.

Vinícolas em Maipú

Dentro das redondezas de Maipú, além das vinícolas é possível desfrutar de prédios históricos, onde é possível ver os maquinários antigos, usados para a produção dos vinhos. Tudo isso ajuda a montar um ambiente bastante aconchegante para resgatar a história.

Trapiche

Com mais de 130 anos, uma das maiores bodegas da Argentina, a Trapiche exporta vinho para mais de 90 países, mas suas instalações em Maipú tem pouco mais de uma década. Pertencia a imigrantes italianos e o mais interessante de visitar o local é todo o aspecto histórico, que o prédio de 1928 possui, tudo isso combinado a plantações de oliveiras e o visual dos vinhedos.

Alandes

Uma das vinícolas em Mendoza que é quase um segredo. Com uma produção bem pequena e localizada em um galpão centenário, oferece a degustação do Blend Paradoux, que é produção da casa e que tem assinatura do enólogo Karim Mussi. Vale a visita para fazer uma tour no local e degustar vinhos excelentes e únicos.

Vinícolas em Valle do Uco

A região vem crescendo com os investimentos e é o local onde se encontra muitos hotéis luxuosos, que impressionam pela arquitetura e pela qualidade dos vinhos.

Salentein

Um museu vinícola, e que também é restaurante, a Salentein deve ser visitado, pois o tour vale muito a pena. O auge da visita é a visão de onde se armazena cerca de 6.500 barricas de carvalho. E a degustação é feita em uma espécie de altar. O passeio deve ser feito com tempo para conhecer o vinhedo, o museu e até fazer compras.

Andeluna

A vinícola simplesmente produz mais de 1 milhão e meio de litros de vinho por ano. Durante a visita, você pensa que está conhecendo uma vinícola de produção pequena, pelo lugar ser tão aconchegante, mas a fábrica da bodega é enorme e com um cenário único. A área de degustação tem ambiente muito confortável e aconchegante, enquanto que para o almoço, as opções são extensas, com até 6 pratos, com especialidades que valem o preço. É uma ótima opção para quem também quer aproveitar e conhecer um pouco da gastronomia do local, além das Vinícolas em Mendoza.

Vinícolas em Luján de Cuyo

Algumas das grandes vinícolas da região de Luján de Cuyo se transformaram em parte da identidade da Argentina.

Belasco de Baquedano

O ambiente é de tirar o fôlego. Embora a bodega tenha DNA espanhol, toda a produção de vinho vem de uvas Malbec. O local é composto de filas e filas de videira e é uma ótima opção para quem está iniciando o seu gosto por vinhos. A sala de aromas, é como se fosse um “museu dos cheiros”, onde é possível aprender a identificar o aroma dos vinhos, vale cada peso.

Catena Zapata

Uma das vinícolas em Mendoza das mais populares. Oferece a degustação mais cara da região, mas está quase sempre lotada, e não é atoa. O local conta com as técnicas e pesquisas do terroir Nicolás Catena Zapata, um dos pioneiros em elevar o malbec argentino ao patamar que possui hoje no mundo.

Por: Susan Nogart


Confira aqui algumas dicas de viagem para Mendoza, na Argentina.

Atualmente, a prática de turismo consiste em uma das atividades mais rentáveis no mundo, sobretudo se as regiões visitadas apresentam algo de muito especial, atrativo e quase único.

Este é o caso de Mendoza, na Argentina. Deste modo, estando à frente de quaisquer outros países, em todo o planeta Terra, a Argentina durante muitas décadas consagrou-se como a maior consumidora de vinhos. Apesar desta fama, o seu produto nacional tinha bem pouca qualidade.

Entretanto, esta situação iniciou uma qualitativa mudança, há mais ou menos 30 anos. Na medida em que os produtores da região de Mendoza iniciaram a construção de uma nova bodega, intitulada Catena Zapata, esta situação os permitiu angariar um espaço que fez avançar muito à frente de outras já existentes. Nesta bodega foram desenvolvidas as mesmas técnicas já colocadas em prática na Califórnia, que é uma das referências em termos produção de vinho, no mundo.

A hoje conhecida como prata-da-casa, a uva Malbec, foi subestimada por muito tempo pelos próprios enófilos. Atualmente, esta fruta está sendo cultivada com imenso cuidado e produz novo brilho, dado que é plantada nas partes mais altas da região. De pouco em pouco, a grande maioria dos críticos foi aceitando este novo procedimento. Nos últimos 15 anos todas as melhores bodegas da cidade de Mendoza são, literalmente, testemunhas da peregrinação de grupos de enófilos de carteirinha, para suas paragens.

Depois deste preâmbulo, será fácil perceber que uma viagem turística para esta região não é coisa somente para o chamado “connaisseur”. Desde que são 130 vinícolas, ou bodegas, em língua espanhola, que estão todas abertas aos visitantes, aos turistas, que vão à cidade de Mendoza, conhecida hoje em dia como a Eno-Disney, voltada para todos, sejam os iniciados, sejam os iniciantes.

Toda pessoa que está começando a perceber o valor deste universo do vinho, terá chances de organizar um bom itinerário de turismo até àquela região, sendo possível, a partir daí, contemplar essa qualitativa evolução de que a cidade de Mendoza foi protagonista nas últimas décadas.

Um roteiro simples e significativo pode abranger cinco dias em Mendoza:

A partir de cinco dias, todo turista poderá realizar um tipo de tour bem completo àquela região. Na primeira fase, o turista poderá reservar uma excursão de Alta Montanha. Para os dias seguintes os turistas estarão participando das degustações, de modo a poderem escolher, ao menos, duas entre as três grandes regiões onde há produções em vinícolas. Exemplos para visitação: a Valle de Uco e a Luján de Cuyo, ou mesmo Maipú. Existem diversos horários vagos para excursionar por toda a cidade de Mendoza.

O roteiro pode ser o seguinte:

Primeiro dia é o da chegada; segundo dia, da excursão para Alta Montanha; terceiro dia é o da visita às vinícolas de Luján de Cuyo ou Maipú; o quarto dia é o da visita às vinícolas no Valle de Uco e o quinto dia é o da partida dos turistas.

Poderá ser realizado um tour de seis dias em Mendoza:

Ao longo de seis dias e cinco noites, os turistas poderão realizar o seguinte itinerário:

Primeiro dia é o da chegada; da excursão para Alta Montanha; terceiro dia é o da visita às vinícolas de Luján de Cuyo; o quarto dia é o da visitação a Maipú; o quinto dia é o da visita às vinícolas no Valle de Uco e o sexto dia é o da partida dos turistas.

Todas as pessoas interessadas poderão reservar hospedagem, previamente, sendo que as mais recomendáveis são as pousadas do Valle de Uco.

Paulo Henrique dos Santos


Se você está pensando em passar as férias em Buenos Aires, na Argentina, está pode ser uma ótima oportunidade. A Tam Viagens está com ótimas promoções de pacotes para a região.

O pacote de 3 noites, com passagens aéreas e hotel incluso, está saindo pelo valor de R$1.104 (valor para saídas em São Paulo e que pode ser parcelado em até 10 vezes).

Os interessados no pacote podem obter mais informações pelo telefone (11)3274-1313 (São Paulo) ou 0800-555-200 (Outras localidades). Quem preferir também pode conferir o site da empresa (nele você pode selecionar exatamente o seu destino de origem e as datas que pretende viajar).

Confira no vídeo também algumas dicas de passeios para se fazer em Buenos Aires:


O premiado CasaSur Art Hotel, em Buenos Aires, oferece serviço de personal shopper para ajudar o hóspede a encontrar as maiores facilidades no comércio local.

O assessor de compras está habilitado a ajudar o hóspede do CasaSur nas boas compras e até mesmo promover uma mudança total no visual do cliente em visitas pelos endereços mais descolados da capital argentina.

Esta experiência única fornecida pelo hotel faz com que o turista desfrute de todas as vantagens e pechinchas que são conhecidas apenas pelos portenhos. O personal shopper dá assessoria para compras de lembrancinhas e atualização de guarda-roupas de acordo com a necessidade da pessoa.

O hotel CasaSur foi fundado em 2008 e no ano seguinte entrou para a categoria “os melhores hotéis do mundo” pela revista Conde Nast Traveller. Localizado na Recoleta, está cercado por galerias, centros de compras e muitos pontos turísticos. Informações sobre hospedagem e outros serviços podem ser encontrados no site www.casasurhotel.com ou pelo telefone +54 4515.0085.

Por Danielle Vieira


Turistas que sonham em esquiar, mas não querem ir até a Europa ou aos Estados Unidos podem fazê-lo na América do Sul, mais precisamente em Bariloche na Argentina. A região é montanhosa e no inverno neva. Os dois fatores juntos propiciam uma pista de esqui para os amantes desse esporte.

A apenas duas horas de avião da capital Buenos Aires, a cidade é um ponto turístico famoso por quem procura frio e neve em um lugar aconchegante. As temperaturas chegam, nas épocas mais frias, entre 0ºC e 10ºC.

Há muitos hotéis para se hospedar na cidade, contudo é importante lembrar que nos meses de junho e julho é estação de alta temporada e, por isso, para essa época do ano as reservas devem ser feitas com muita antecedência, pelo menos quarto meses antes da data desejada.

O lugar possui transporte público e também locadoras de automóveis. Para os turistas que preferem ir com um pacote fechado, basta procurar uma agência de turismo.

Por Karin Földes


Entre 1° e 24 de julho, a seleção brasileira estará na Argentina para participar da Copa América. Para os brasileiros que queiram acompanhar a seleção em busca de mais um campeonato, a Ambiental em parceria com a TAM Viagens elaborou uma série de pacotes de cinco dias e quatro noites para aliar turismo com futebol.

Entre os roteiros oferecidos estão: Futebol e Tango, que reúne o primeiro jogo do Brasil ou quartas de final com city tour por Buenos Aires; Futebol e Parilla, viagem para Córdoba para acompanhar o segundo ou o terceiro jogo da seleção e degustar uma parillada, além de fazer um city tour pela capital hermana; a outra opção é o Futebol e Vinho para assistir aos jogos das semifinais em Mendoza e visitar algumas das vinícolas da região.

Para acompanhar os jogos da primeira fase, existem três saídas: em 2 de julho para acompanhar Brasil x Venezuela; já no dia 6, é para acompanhar Brasil x Paraguai e para o jogo com o Equador, a saída acontecerá no dia 10. Para acompanhar as quartas de final, semifinal e final, as saídas ainda serão definidas, depende apenas do sucesso da seleção.

Informações sobre os pacotes, acesse: www.ambiental.tur.br.

Por Danielle Vieira


Muitos brasileiros trocaram o calor das festas no Nordeste, para a tradicional Buenos Aires.

Buenos Aires tornou-se uma capital mais Brasileira do que Argentina. De dois anos pra cá, os brasileiros descobriram os “hermanos” e mudaram todo seu foco de viagem, desde um simples fim de semana como também Natal, Ano Novo e agora o famoso Carnaval.

A procura pelo destino Buenos Aires, está tão grande que, a duas semanas do Carnaval, a rede hoteleira está esgotada. E no setor aéreo, o que resta são alguns voos com horários não muito agradáveis. Se quiser mesmo passar o Carnaval em terras gringas, cruze os dedos para encontrar um pacote bom e barato, porque está difícil.

Por Andrea Sutil


Pensando em fazer uma viagem ao exterior? Ou é a primeira vez que gostaria de sair do Brasil? Países próximos, como Uruguai, Paraguai, Colômbia e Argentina podem ser uma rota barata e fácil. Nossos companheiros latinos têm um carinho e vontade inegável de ajudar os brasileiros e, mesmo que você não domine o espanhol ou enrole no "portunhol", não haverá problemas em se comunicar.

Outro ponto que torna essas viagens fáceis e simples é a não necessidade de passaporte. Somente com a carteira de identidade brasileira (renovada a menos de 5 ou 10 anos) já é possível passar sem problemas pela imigração.

A Argentina é, sem dúvidas, um dos principais destinos de brasileiros na América do Sul. Buenos Aires, a capital dos nossos "hermanos" é, então, vista como ponto de partida dessa aventura de conhecimentos e de identificação com o povo argentino. Não é necessário entender de futebol para saber que a principal rivalidade do Brasil no esporte é a seleção Argentina.

Para os argentinos, é tudo besteira! Tratam os brasileiros como se fossem, de fato, irmãos ou mesmo nativos do país. Salvo em raras exceções, é bem fácil se comunicar no país, pedir informações, almoçar, jantar ou simplesmente pegar um táxi. Além disso, as passagens em épocas de baixa temporada são baratas: é possível encontrar passagens aéreas a R$ 434,00 para uma viagem de 7 dias em maio, saindo de São Paulo. A cotação do peso argentino com o real brasileiro favorece: R$ 1,00 pode ser trocado por até $2,40 pesos argentinos. A locomoção na capital é muito barata

Montar um roteiro básico é essencial. Alguns locais são pontos-chave para se conhecer em Buenos Aires:

– A Casa Rosada, sede do governo argentino

– Puerto Madero, o porto da capital.

– Carminito e La Boca, o famoso bairro onde se localiza o estádio do Boca Juniors (la cancha del Boca)

– Avenida 9 de Julio

– Palermo e La Recoleta

– Casas de churrasco (asado, como se diz por lá) e saborear os deliciosos alfajores

Demais informações podem ser encontradas no site Oh!Buenos Aires (em português).


Casa Rosada, Tango, Puerto Madero… Sí, los hermanos argentinos! Buenos Aires é cheia de atrações, história e, claro, casas de shows onde são apresentados os famosos tangos.

Há uma vasta opção para quem gosta de ir às compras, como o Village Recoleta, ideal pra quem gosta de unir entretenimento e compras, pois possui vários pub's, restaurantes, cinemas, livrarias, além de diversas lojas.

Um lugar interessante é o shopping Abasto, que foi construído em memória de Carlos Gardel e do Tango.

Dica: Não deixe de conhecer o Café Tortoni, que tem mais de 150 anos de tradição e apresentações de tango todos os dias!

A CVC possui pacotes imperdíveis a partir de R$ 994,00 à vista por 3 dias e 2 noites. Mas atenção, promoção apenas para o mês de fevereiro. Aproveite! Comece o ano viajando!

Por Jaqueline Otero


Se você gosta de dança de salão e está em busca de um programa para se divertir, embarque no Tonga e Milonga 2011, cruzeiro marítimo que partirá de Santos no dia 14 de janeiro de 2011 com destino  Argentina e Uruguai.

Serão 9 noites a bordo do navio Costa Fortuna, onde os passageiros terão aulas de dança e participarão de estações dançantes com instrutores em vários ritmos de dança de salão.

O cruzeiro passa pelo Rio de Janeiro, onde passageiros poderão embarcar. A partir daí, o navio segue para Buenos Aires, ficando dois dias em navegação, chegando à Argentina no dia 18, onde passa a noite.

Na tarde do dia 19, o navio zarpa para o Uruguai, atracando em Punta Del Leste na manhã do dia 20 de janeiro, onde permanece atracado até o princípio da noite, quando parte para Porto Belo, chegando na cidade na manhã do dia 22, retornando no mesmo dia para Santos.

Neste cruzeiro, a cabine interna custa U$949, a cabine externa simples U$1059 e a cabine externa com varanda por U$1359. A mini suíte com varanda sai porU$1749 por pessoa. A suite com varanda custa US$1849 e a Gran Suíte com varanda U$2.049, por pessoa, valores estes que podem ser divididos em até 10 parcelas no cartão de crédito.

A estes valores, que cobrem despesas de alimentação e bebidas no navio, é necessário incluir as taxas de embarque e serviços.

Reserve seu pacote aqui.

Por Lisa


A capital da Argentina é um dos principais destinos de viajantes de todas as partes do mundo, em especial entre os turistas da América do Sul. Um lugar cosmopolita, mas com detalhes que lembram as principais cidades europeias, onde se pode encontrar grandes centros financeiros, construções antigas, monumentos e belas paisagens. Para quem deseja viajar nas próximas férias, Buenos Aires é um excelente destino para se escolher.

São diversos os pacotes para Buenos Aires oferecidos nas agências de turismo brasileiras. As opções são para 3, 5 ou 7 dias, em geral. Também existem os cruzeiros marítimos, que visitam a capital argentina e a cidade de Montevideo, no Uruguai, e a opção de ir por conta.

Para quem quiser ir através de uma agência de turismo, a CVC Turismo e a Submarino Viagens estão oferecendo pacotes para dezembro e janeiro. A CVC Cruzeiros e a MSC Cruzeiros possuem destinos para a Argentina e Uruguai nos próximos meses. Para quem deseja ir por conta própria a CVC e a Submarino também oferecem compra de passagens e reserva de hotéis para os seus clientess a preços competitivos.

Depois de organizar a viagem é só curtir a cidade do tango e aproveitar cada momento.

Por Luana Neves


Viajar para Buenos Aires, na Argentina, é sempre uma viagem interessante. Buenos Aires é uma cidade muito gostosa para passear, principalmente em certos bairros. Os restaurantes são ótimos, boas carnes e bons vinhos, muitas compras uma vez que o real está mais valorizado que o peso e, apesar das rixas, os argentinos recebem os brasileiros muito bem.

 Onde Ficar:
– Hotel Faena
Desenhado pelo famoso designer francês Philippe Stark, o hotel é puro luxo.
Endereço: Martha Salotti 445, Dique 2, Madero Este, Puerto Madero.

Onde Comer:
– La Cabrera
Restaurante de carne. Sempre cheio.
Endereço: Cabrera 5099, Palermo Viejo

Passear:
– Conhecer a Casa Rosada.
– Ir a pracinha de San Telmo. Muitas antiguidades e ótimos restaurantes.
– Passear pelo bairro Palermo é muito agradável. Muitas lojinhas famosas como Diesel, Lacoste e Nike e muitos restaurantes gostosos.

Fernanda T. Sodré


Buenos Aires não são somente salões de tango onde pessoas procuram passar a noite tomando um vinho e procurando um par para dançar. A cidade oferece muito mais atrações.

Há a Recoleta que oferece diversos tipos de culinária; em Palermo há o Los Arcos que é um complexo com cerca de dez discotecas. De acordo com o site Folha Online há também uma moda na cidade que são os pubs irlandeses, típicos bares para happy-hour que permanecem abertos até as 4h, como o Costanera, que fica sobre o rio da Prata.

A cidade argentina é um destino cosmopolita como qualquer outro onde se tem atrações a todo o momento e que não falta lugares para todos os gostos. Desde happy-hour até discotecas que vão até ao amanhecer levando a um café-da-manhã.

Por Rafael TOTP


La Boca é alegre e encantador Bairro de Buenos Aires, uma mistura de cultural  marcada pela colonização dos imigrantes italianos. Uma combinação eclética que une harmonicamente o tango e o Futebol.

Um dos pontos turísticos mais badalados do bairro é o “caminito” uma pequena rua de casas coloridas, que inicialmente eram construídas com sobras de embarcações pelos imigrantes que chegavam para trabalhar e não tinham alojamento, hoje transformado em uma espécie de centro comercial ao ar livre, com restaurantes, cafés e muitas lojas.

Localizada próxima ao porto, é o bairro onde esta localizado o estádio de futebol do time Boca Juniors, La Bamboneira que reúne os torcedores mais fanáticos por futebol da Argentina.

Com características bem típicas dos imigrantes italianos e espanhóis, um passeio pelas estreitas ruas do bairro La Boca, é uma verdadeira fonte de abastecimento cultural, onde podemos assistir um show ou fazer aulas de tango ao ar livre.

Por Silvane Romero


Em meados de junho, estive em Buenos Aires na Argentina para participar de um workshop sobre tecnologia. Cheguei lá no domingo à tarde e a primeira impressão que tive se manteve durante toda a viagem.

Buenos Aires é um lugar confortável com pessoas receptivas e amáveis. Sem dúvida de que é uma cidade de negócios, extremamente movimentada. Todos que visitam essa cidade não podem deixar de comer o famoso churrasco argentino acompanhado de um ótimo vinho, argentino também.

É possível ter a opção de visitar um shopping ao ar livre chamado Calle Florida onde são vendidas roupas de qualidades por um preço excelente (especialmente roupas para o frio). É uma rua larga cheia de opções e variações para todos os gostos. Em Buenos Aires, nessa época do ano, entre maio e junho, o clima fica perfeito para apreciar boas bebidas ao lado de uma ótima companhia. 

Por Carla Caldeira


Uma das principais rotas turísticas da Argentina é com certeza a cidade de San Carlos de Bariloche, mais conhecida apenas como Bariloche. Seu clima frio, as montanhas cobertas de neve, o céu azul e a vegetação característica, podem ser vistos através dos passeios de teleférico, pistas de esqui, trenós e até em simples caminhas nos calçadões construídos especialmente para isso.

Com temperaturas baixas em todas as estações, Bariloche tornou-se um dos destinos luxuosos favoritos dos brasileiros. Além de poder observar os maravilhosos cenários espalhados por todos os cantos da cidade, quem visitar Bariloche não pode deixar de praticar os esportes radicais na neve. Eles são uma atração à parte.

Entre os inúmeros excelentes hotéis da cidade, está o La Cascada Hotel. Com uma bela localização e estrutura extremamente confortável, hotel oferece suítes impecavelmente decoradas, com TV a cabo, calefação e camas king size. É uma ótima dica de hospedagem para quem for à Bariloche.

Por Juliete Lunkes


A cidade de Córdoba está localizada na região central da Argentina, sendo a capital da Província homônima. A região é conhecida pelo seu bom humor e a segunda maior cidade do país. Mesmo sendo tão grande, o turista que vai até a cidade não sente isso, pois o clima aconchegante e interiorano de Córdoba consegue sobressair em sua imensa área e população.

Embora seja um roteiro pouco difundido, Córdoba reserva uma excelente vida cultural, sendo considerada a Capital Cultural das Américas. Histórias dos jesuítas que passaram pela cidade são contadas através das inúmeras construções de arquitetura característica. Mas além da agitada vida cultural, a cidade conta também com uma belíssima área verde, serras, vales e planícies rodeadas por lagoas e arroios. 

Uma ótima dica de hospedagem para quem visitar Córdoba é o Gran Savoy Hotel, localizado em uma tranqüila região residencial próxima do centro.  O hotel conta com uma excelente infra-estrutura, oferecendo quartos equipados e confortáveis, com serviços de calefação, internet, ar-condicionado e televisão.   

Por Juliete Lunkes


Seguindo as quatro bandeiras da América do Sul, esse passeio é para quem realmente gosta de turismo. Começando em Florianópolis e passando por Porto Alegre, Chuí, Punta del Este, Montevidéu, Buenos Aires, Rosário, Corrientes, Assunção, Foz do Iguaçu e Curitiba.

Essa viagem promete grandes aventuras e lugares realmente inesquecíveis. As hospedagens dos pacotes promocionais incluem hospedagem, ida e volta e principalmente passeios pelos principais pontos turísticos de cada cidade onde permite que o visitante conheça, além das belezas naturais, um pouco mais da historia do local.

Esse super passeio está custando cerca de R$ 3.198,00, as agências que fazem essa rota facilitam muito a forma de pagamento.

Agende sua visita a uma dessas agências e saiba mais!

Por José Alberi Fortes Junior.


Os esportes radicais na neve estão com tudo também na América do Sul. Enquanto o Brasil vive um dos verões mais quentes de sua história, a vizinha Argentina está com opção quente para quem está a fim de temperatura abaixo do zero grau.

Em Córdoba, uma das maiores cidades da Argentina, milhares de turistas todos os anos se divertem com esqui, montanhismo e escalada nas geleiras que duram o ano todo.

Dica para encontrar toda essa diversão no mesmo lugar é na empresa Nuna Tak para montanhismo e escalada, que vende todas as roupas e equipamentos necessários para todo tipo de esporte radical na neve. Além disso, ela tem dicas de hospedagem e agências de turismo.

Karina Gonçalves


Para você que deseja fazer uma viagem mais “gelada”, certamente a Patagônia revelará surpresas sensacionais para você. Você pode conhecer geleiras, fazer trekking, ir a parques nacionais, passear embarcado, e muitas outras atividades no sul do continente americano.

Confira abaixo algumas opções que a Goldtrip Consultoria & Viagens (Família GoldSchmidt) possui para essa linda região, tanto na Argentina quanto no Chile.


A cidade de Mendonza, na Argentina, é responsável pela maior parte dos vinhos produzidos no país. Aos turistas mais interessados em conhecer de perto os processos de fabricação, a dica é embarcar numa viagem regada a vinho pelo “Caminho dos Vinhos”.

Além de conhecer os processos de fabricação, o visitante tem a possibilidade de degustar a bebida e conhecer mais sobre a história do vinho, contada em um Museu que também faz parte da rota turística.

Mendonza está localizada na ao pé da Cordilheira dos Andes, o que proporciona belas paisagens. Na cidade há também estações de esqui, como a Los Patinetes, uma das maiores da Argentina.

Por Rosana Radke


Quer conhecer vários países de uma só vez? O Circuito Internacional Quatro Bandeiras leva você para conhecer Argentina, Uruguai e Paraguai além do sul do Brasil, num roteiro rodoviário emocionante de 15 dias, cheio de história, paisagens deslumbrantes, além de grandes oportunidades de compras! Você irá até a cidade de Chuí, situada na fronteira com o Uruguai, sendo um dos pontos extremos do nosso país!

São mais de 20 cidades (do Brasil e da América Latina), onde você poderá conhecer os principais pontos turísticos dos locais.

Para saber preços, condições e pagamentos e informações para reservas de pacotes, acesse http://www.a-brasil.com/rodoviarios/saopaulo/circuito4bandeiras/index.htm. O ônibus é semileito, possui serviço de bordo e guia acompanhante.

Créditos: Cris Keller

Terra do Fogo, na Argentina, é considerada o “Fim do Mundo”. Não pelas temperaturas gélidas ou pela falta de vegetação, mas sim pois se trata da região mais ao sul do mundo. Ushuaia é a cidade continental mais ao sul do Mundo, e existe uma placa no local dizendo que ali acaba o mundo.

A região é maravilhosa, cheia de leões marinhos e com geleiras espetaculares. O acesso é feito pela Rota 3, e sai de Buenos Aires até Ushuaia. A estrada está entre a cordilheira e as montanhas que cercam a estrada são imensamente altas e geladas.

A Terra do Fogo é destino de aventureiros e vários viajantes relatam suas histórias. De motocicleta, carro ou motor-home, é uma fantástica experiência de vários dias de estrada e de visões únicas.


Para quem acha que Buenos Aires é um bom lugar para, apenas, apreciar uma apresentação de Tango está enganado.

Buenos Aires é uma cidade que não para! A capital tem atividades 24 horas por dia, começando pelo Obelisco, passando pela Plaza San Martín, fazendo umas comprinhas no shopping Galerias do Pacifico, os museus…

À noite, ótimos restaurantes, casas noturnas que prometem uma balada inesquecível,  mas apresentações de tango não podem ficar de fora!

Não importa se será um final de semana, um feriado ou vinte dias, visitar Buenos Aires deve ser um dos itens na listinha de objetivos de cada pessoa. Vale muito a pena!


Você já parou para pensar em como os costumes variam de um país para o outro?

Mas o que soa esquisito para nós, pode parecer a coisa mais natural do mundo para os outros. Como é o caso dos homens argentinos que se beijam no rosto, assim como as mulheres aqui no Brasil fazem ao se encontrarem, nada demais não é mesmo? Já os árabes andam de mãos dadas pelas ruas. Os turcos são mais ousados: Passeiam abraçados na maior alegria.

No Japão, o beijo de um casal de namorados durante um passeio na rua, é considerado uma ofensa daquelas, completa falta de respeito. O que pensar dos britânicos que adoram uma cervejinha quente? No Brasil, devem passar maus bocados ao receberem cervejas “estupidamente” geladas. E os jantares? Os americanos preferem jantar no início da noite, enquanto os espanhóis nesse momento ainda nem começaram a prepará-lo.  No México, a entrada da refeição são as frutas, isso mesmo, nada de saladas apetitosas.

Na França, as flores devem ser entregues em pequena quantidade e de preferência em número ímpar, para os franceses o exagero não é bom sinal. Portanto, quando estiver em outro país, e ver hábitos muito diferentes, pense que para eles deve ser algo tão comum, como é para nós brasileiros tomar cerveja gelada.





CONTINUE NAVEGANDO: