Que tal viajar de avião pra lugar nenhum?



Diante do cenário mundial, ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, em que o mundo precisou desacelerar e cumprir medidas de isolamento social, muitos setores procuraram se reinventar para driblar os transtornos econômicos decorrentes da pandemia, um desses ramos específicos foram as empresas de aviação.

Estas empresas, costumavam realizar diversos voos entre muitos países, milhares de pessoas escolhiam o meio de transporte como deslocamento, seja para reuniões de trabalho entre um estado ou outro ou para uma tão almejada e planejada viagem internacional.



Com o avançar do vírus, muitos países proibiram a entrada de pessoas de outros lugares, assim como também, fecharam os grandes parques turísticos, o que ocasionou diversos desdobramentos no setor de turismo, como a perca de postos de trabalho. Na contramão, parece haver um movimento de reinvenção e tentativas de se adaptar ao chamado “novo normal”. Os diversos setores estão adotando medidas criativas e ousadas para manter algumas atividades funcionando, buscando sempre prezar pela segurança dos sujeitos e proporcionar aos clientes experiencias vantajosas e agradáveis.

Muitos sujeitos tiveram suas férias interrompidas e cancelaram ou adiaram os planos de viajar. Agora, pensando nisso as empresas áreas desenvolveram maneiras de amenizar os efeitos e continuar operando, uma delas é oferecer pacotes aéreos muito diferentes dos quais estávamos acostumados.



A ideia consiste em oferecer aos clientes uma viagem, com direito a check in, comida e paisagens de tirar o fôlego. Não há um destino final previsto, o objetivo é curtir o passeio e aproveitar para matar a saudade de viajar por aí. Olhar os cenários exuberantes pelas janelas do avião aparece como a diversão principal. Soma-se a isso os esforços dos funcionários da empresa para tornar o passeio uma grande diversão, atendendo a todos os pedidos possíveis, além de oferecer comidas especiais.

Leia também:  Uruguai tem campanha para atrair turistas brasileiros

Funciona da seguinte forma: o passageiro compra a passagem, embarca e desembarca no mesmo aeroporto, antes de embarcar os sujeitos são submetidos a todos os testes de segurança, os que já apresentarem o teste negativo para o covid não precisam embarcar de máscara. E em seguida, os passageiros começam a aproveitar as paisagens e saborear excelentes pratos gastronômicos, que são desenvolvidos por chefs renomados, pensando exatamente em oferecer um afago e tornar o percurso inesquecível aos passageiros.

Esses voos já estão acontecendo, principalmente, em países ricos da Ásia como Taiwan, Coreia do Sul, Japão e Singapura. Os pacotes incluem, geralmente, o passeio aéreo e a comida, a medida está sendo chamada de “viagem para lugar nenhum”.

As viagens, geralmente, possuem duração em torno de 2 horas a 7 horas, os voos costumam ser pelo próprio país e é comum escolherem algum ponto turístico especifico para visitar e apreciar sob um outro olhar.

Os idosos parecem gostar bastante da ideia, além de matar a saudade das viagens de avião, outro importante fator que aparece é o conforto, já que o passeio será todo feito no conforto de sua poltrona, a praticidade e , principalmente, a segurança já que são considerados do grupo de risco para a covid 19.

Outra novidade desse setor são os chamados voos virtuais. Essas experiências estão acontecendo no Japão, os passageiros são confortavelmente acomodados em poltronas que simulam as classes executivas e econômicas, a partir disso embarcam em uma viagem sem sair do lugar. A ideia consiste em utilizar óculos de realidade virtual, que oferecem imersões em diversos cenários, de onde também são vistas diversas paisagens inerentes aos voos tradicionais. Também são oferecidos todos os serviços que uma viagem clássica oferece, como por exemplo, os tradicionais pratos gastronômicos.

Leia também:  Cuidados com a coluna durante as viagens

A experiência parece despertar a curiosidade de muita gente, e quem participou garante que a invenção não deixa a desejar.

Valdeilma Freitas

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *