Turismo em Buenos Aires – Roteiro de Passeios





Confira aqui algumas dicas do que conhecer em Buenos Aires (Argentina).

A Argentina tem sido um dos países mais visitado pelos brasileiros, os fatores que causam isso são muitos, como proximidade, custo, viajar pela Argentina muitas vezes é mais barato do que viajar pelo próprio Brasil, mais além de tudo isso, existe o motivo principal que é a que a Argentina é bonita e oferece muitas opções para os turistas. Buenos Aires, sua capital, é uma cidade que oferece cultura e atrações variadas, aqui nesse artigo vamos expor uma sugestão de roteiro por belos pontos turísticos da cidade.

A faixa costeira que fica ao norte do Centro da cidade de Buenos Aires funciona como o pulmão urbano da cidade. Entre Palermo Viejo e a Recoleta, o turista pode encontrar vários parques, todos belos, mas cada um com personalidade própria. Se você deseja visita-los separadamente já é um belo passeio, mas juntos se torna mais atrativos ainda. Buenos Aires começa a funcionar tarde, alguns museus só abrem depois do meio-dia, por isso o ideal é visitar pela manhã os lugares ao ar livre. Em um único dia ensolarado e fresco, seja em qualquer estação, dá para conhecer todos os parques dessa região e intercalar com lugares culturais, como no Museu de Belas Artes e no Malba, A penas ser prepare para fazer uma boa caminhada, mas que vai vale muito a pena.




Paseo del Rosedal

Dentro do coração do Parque 3 de Febrero (também conhecido como Bosques de Palermo) é o belo Paseo del Rosedal, esse talvez seja o mais romântico dos jardins de Buenos Aires. O jardim conta com mais de 18.000 rosas, uma mais bela e mais bem plantada que outra, quando você se cansar das rosas, ainda existe lagos, fontes, pontes e gazebos para apreciar e descansar. O melhor de tudo é que a entrada é gratuita, a melhor época para visitar é entre outubro e novembro, que é quando a floração das rosas está no auge.

Jardín Japonés

O Rosedal pode até ser o mais romântico mesmo, mas o Jardín Japonés é com certeza o parque mais curioso da cidade, isso porque Buenos Aires não tem tradição japonesa, este parque é um pedacinho de Kyoto que habita Palermo. O lugar também funciona como um centro de referência da cultura japonês. Nos seus jardins existe viveiro de bonsai, casa de chá e restaurante, também sedia exposições diversas sobre a cultura japonesa. A entrada não é gratuita, mas é bem barata, custa 50, fica aberto todos os dias das 10h às 18h.


Fugindo dos parques: Malba

Apenas a 10 minutos de caminhada do Jardín Japonés, é possível encontrar o Malba, que é uma atração indispensável. Se trata de museu que tem uma coleção bem relevante de pintores do século XX, na sua coleção é possível encontrar nomes como, Frida Kahlo, Tarsila, Diego Rivera, Di Cavalcanti, Torres-García e Botero.

O Malba fica no seguinte endereço: Av. Figueroa Alcorta, 3415. O museu só abre ao 12h, mas só fecha às 20h, de 4ª a 2ª. A entrada é paga e custa 75 pesos, mas às 4ªs a entrada é promocional e custa 36 pesos. O museu também conta com um restaurante.

Floralis Genérica

A meio do caminho entre Malba e a Recoleta é onde fica a emblemática escultura, talvez uma das mais famosas de Buenos Aires, a Flor Metálica ou Floralis Genérica. A flor de alumínio abre e fecha de acordo com a luminosidade, imitando assim o movimento natural de flor de verdade. A visita é grátis.

Fugindo dos parques: Museo de Bellas Artes

Esse museu é conhecido como o 'Masp' da Argentina, nele o visitante tem a chance de conhecer pessoalmente obras de artista como Chirico, Rubens, El Greco, Gauguin, Modigliani, Rembrandt, Manet e outros grandes nomes das artes. Além do acervo permanente, o museu também promove exibições temporárias que valem a visita. O melhor de tudo é que a entrada é gratuita. O funcionamento é de 3ª a 6ª das 12h30 às 19h; nos sábados e nos domingos das 9h30 às 19h. o museu fica fechado na 2ª.

Gabriel Bem



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *