Turismo Budapeste – O Que Fazer na Cidade





Confira aqui algumas dicas de lugares para se conhecer em Budapeste.

Cenário de filmes e inspiração para composições musicais, não é novidade para ninguém que Budapeste sempre encanta os seus turistas com a sua beleza. Seja do lado da antiga Buda, que tem o Palácio Real se destacando bem encima de uma colina, seja do lado Peste, com o Parlamento Húngaro e a Basílica de São Estevão, ostentando uma grande riqueza de traços arquitetônicos e culturais, ou até mesmo o Rio Danúbio, muito conhecido pela exuberância de suas pontes. Desse modo, a melhor maneira de conhecer Budapeste é explorando cada canto da cidade, tanto durante o dia quanto à noite, quando a cidade se ilumina e ganha um encantamento diferente. O mesmo ocorre com as pontes, isto é, para aproveitar a paisagem e a bela vista que elas trazem, vale a pena buscar vários ângulos distintos.

Sendo assim, se o leitor tem o interesse de fazer uma rápida visita a Budapeste ou conhece alguém que possui esse desejo, não deixe de conferir as iformações abaixo, pois foram separadas algumas dicas e sugestões sobre os principais pontos turísticos de Budapeste que são essenciais serem visitados em uma viagem de no mínimo três dias, que é o tempo ideal para que se possa visitar a cidade de forma bastante calma, a fim de conhecer cada um dos seus detalhes, bem como as suas atrações. Mas quem não possui a disponibilidade de ficar na cidade por três dias, focando nos pontos principais, é possível explorar Budapeste em apenas dois dias. O mais importante é não deixar de visitar três atrações que são imperdíveis e precisam ser visitadas com toda a certeza. São elas: Castelo de Buda ou Palácio Real, Basílica de São Estevão e o Parlameno Hungário.




Antes de começar o nosso roteiro prático de turismo, é importante salientar que a Húngria, assim como outros países da Europa, assinou o Tratado de Schengen, que nada mais é que um acordo que traz algumas regras para quem deseja visitar os países da Europa. Sendo assim, tornou-se obrigatório que os turistas acionassem a um seguro de viagens.

Agora vamos ao que realmente interessa, para começar bem o primeiro dia de viagem, visite o Parlamento Húngaro. Muito famoso em fotos por sua beleza e arquitetura irreverente, o ponto turístico está situado perto da praça de Kossuth Lajos tér e bem próximo a estação de metrô, que leva o mesmo nome da praça, na qual passa a linha M2. É importante salientar que é o parlamento o responsável por organizar os tours de visitação. Dessa forma, nesse dia, será necessário acordar cedo para comprar os ingressos, já que a bilheteria se abre às 8 horas e a partir desse horário encontra-se sempre lotada. Além disso, é bom destacar que, para atender melhor os turistas, os tours acontecem em diferentes idiomas, como espanhol e inglês.


No entanto, se estiver cansado da viagem e não tem disposição para acordar mais cedo, nada melhor que fazer uma visita pela tarde na Basílica de São Estevão, um dos cartões postais da Hungria. Para quem não sabe, a basílica é rica em monumentos históricos feitos há milhares de anos por ouro e prata.

O segundo dia de visitação é destinado a explorar o lado de Buda, como o próprio nome induz a pensar, nesse lado da cidade que está localizado o Castelo de Buda, que também é conhecido mundialmente como Palácio Real. O lado de Buda é conhecido por ter inúmeras construções do século XVIII que acabaram por se tornar museus, sendo os mais famosos o Museu da História de Budapeste e a Galeria Nacional Húngara.

O terceiro e também último dia do visitante em Budapeste pode ser encerrado com uma visita a Váci ucta, que é a rua de compras mais famosa da cidade e leva os turistas a conhecer restaurantes e prestigiar a culinária de Budapeste. Além disso, essa rua leva ao Mercado Central de Budapeste e é o coração para se explorar melhor as pontes da cidade.

Ana Paula Oliveira Coimbra



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *