Turismo no Japão – Dicas para Economizar





Confira aqui algumas dicas para economizar dinheiro no Japão.

Você tem um sonho de conhecer o Japão, mas acha que é impossível, porque pensa que pode ser absurdamente caro? Temos uma boa notícia para você: o Japão vem incentivando o turismo no país e, por isso, esse sonho pode se tornar uma realidade, basta que você tenha planejamento. Separamos oito dicas excelentes para que você possa economizar na viagem para o Japão, confira!

Escolhendo a época

A maioria das pessoas escolhe visitar o Japão na primavera, início de abril para os brasileiros, para apreciar as flores de cerejeira, ou no outono, no começo de setembro, por conta das cores laranja-avermelhado que embelezam a paisagem. No entanto, assim como em feriados como o Ano Novo, Golden Week (maio) e Obon (agosto), esse é o pior momento para se viajar se a sua preocupação é o bolso, porque tanto as passagens aéreas quanto as diárias em hotéis ficam bem mais caras.




Se você quer economizar, espere pela baixa temporada, entre o fim do outono e o mês de março. É claro que, porém, se você quiser mesmo visitar o Japão durante a alta temporada, uma boa pesquisa pode te fazer encontrar uma promoção relâmpago ou um bom pacote de viagem.

Comprando as passagens aéreas

A principal dica é planejar a sua viagem para que a compra das passagens aéreas possa ser feita com antecedência. Assim, caso o dólar estiver muito alto, você ainda pode esperar um tempo até abaixar e, assim, conseguir preços mais em conta. Por fim, utilize a internet a seu favor, utilizando sites especializados em comparação de preços. Nossa sugestão é o Viaja Net e o Melhores Destinos.


Economizando no transporte

Você sabia que o Japão disponibiliza bilhetes de transporte para turistas? Trata-se do Seishun 18 Kippu, vendido no Japão, e do Japan Rail Pass, vendido fora do Japão e apenas para turistas. Com isso, você poderá viajar de trem e trem-bala por todo o país. No entanto, se você não quiser conhecer diferentes regiões do país, o melhor é escolher um voo doméstico. Viajar de ônibus é uma boa opção para quem quer economizar, apesar de ser mais demorado. No entanto, se você viajar de noite, pode economizar em hotéis.

Evite ao máximo usar táxis e prefira caminhar quando estiver em grandes centros, especialmente porque há becos escondidos em Tóquio e Osaka que só podem ser visitados a pé, por exemplo.

Economizando nas acomodações

Os Business Hotel, ou Hotéis de Negócios, existem em todo Japão e podem ser uma opção em conta, além de oferecerem café-da-manhã gratuito e internet. Além disso, pode se acomodar em albergues.

Se você não sofre de claustrofobia, uma opção são os famosos Hotéis Cápsulas, que possuem miniquartos individuais equipados com mini TV e internet. Com um valor bem em conta, é possível passar a noite em um Net Cafe Nanmin.

Conheça pontos turísticos sem gastar

Se você quer economizar, dispense os pacotes de viagem que cobram por visitação a pontos turísticos. Mas não deixe que isso te desanime, pois há diversos lugares em que você não precisará gastar para visitar, tais como:

  • Mercado de Peixe Tsukiji (Tóquio);
  • Parques e jardins belíssimos;
  • Castelos;
  • Templos budistas;
  • Santuários xintoístas;
  • Mercados públicos;
  • Shotengais (bairros comerciais).

Economizando nos passeios

É possível se divertir na Terra do Sol Nascente sem pesar no seu bolso. Várias cidades turísticas como Tóquio, Kyoto e Nara possuem guias voluntários que oferecem passeios gratuitos, por exemplo. Além disso, há grupos como o site Meet Up para encontrar passeios baratos, fazer amigos e treinar seu japonês.

Economizando no omiyage (lembrancinhas)

Uma das tradições japonesas é conhecida como omiyage, ou seja, as lembrancinhas do país que os turistas levam para casa. Nas lojas de 100 Yen Shop (correspondem às lojas de R$1,99 brasileiras) é possível comprar produtos bons, úteis e de qualidade. Você também pode encontrar produtos interessantes em lojas de usados.

Economizando na alimentação

Há várias opções de restaurantes para você experimentar a comida tradicional japonesa sem gastar muito, por exemplo:

  • Sukiya (Gyudon);
  • Osho (gyoza e ramen);
  • Wako (tonkatsu);
  • Yoshinoya (donburi);
  • Ichiran (ramen).

As lojas de conveniência, conhecidas como konbinis, funcionam 24 horas por dia podem ser de grande ajuda. Além de vender de tudo, também é possível utilizar a rede de Wi-fi e usar o banco ATM. Você ainda pode fazer a sua própria refeição em hotéis que permitem cozinhar.

Você viu como é possível viajar para o Japão sem gastar muito com isso? Basta planejar e comprar as passagens com antecedência, além de conhecer o local onde vai se hospedar.

Compartilhe nossas dicas em suas redes sociais e deixe um comentário contando como foi a sua viagem.

Por: Jéssica Lima Cochete



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *