Vinícolas em Mendoza – Dicas de Passeios





Confira aqui algumas dicas de vinícolas para você conhecer em Mendoza (Argentina).

Mendoza possui hoje cerca de 1200 vinícolas registradas, dentre essas aproximadamente 130 recebem a visita de turistas para conhecer os locais e degustar os vinhos. A região de vinícolas em Mendoza é bastante conhecida e foi justamente desenvolvida para a produção de vinhos de altíssima qualidade, entre elas estão:

  • Maipú
  • Valle de Uco
  • Luján de Cuyo

Separamos um guia, com algumas das vinícolas em Mendoza mais conhecidas, e falamos sobre o que cada uma tem a oferecer de melhor aos turistas, uma das dicas de passeios mais apreciadas pelos amantes do enoturismo. Continue lendo.




Vinícolas em Maipú

Dentro das redondezas de Maipú, além das vinícolas é possível desfrutar de prédios históricos, onde é possível ver os maquinários antigos, usados para a produção dos vinhos. Tudo isso ajuda a montar um ambiente bastante aconchegante para resgatar a história.

Trapiche


Com mais de 130 anos, uma das maiores bodegas da Argentina, a Trapiche exporta vinho para mais de 90 países, mas suas instalações em Maipú tem pouco mais de uma década. Pertencia a imigrantes italianos e o mais interessante de visitar o local é todo o aspecto histórico, que o prédio de 1928 possui, tudo isso combinado a plantações de oliveiras e o visual dos vinhedos.

Alandes

Uma das vinícolas em Mendoza que é quase um segredo. Com uma produção bem pequena e localizada em um galpão centenário, oferece a degustação do Blend Paradoux, que é produção da casa e que tem assinatura do enólogo Karim Mussi. Vale a visita para fazer uma tour no local e degustar vinhos excelentes e únicos.

Vinícolas em Valle do Uco

A região vem crescendo com os investimentos e é o local onde se encontra muitos hotéis luxuosos, que impressionam pela arquitetura e pela qualidade dos vinhos.

Salentein

Um museu vinícola, e que também é restaurante, a Salentein deve ser visitado, pois o tour vale muito a pena. O auge da visita é a visão de onde se armazena cerca de 6.500 barricas de carvalho. E a degustação é feita em uma espécie de altar. O passeio deve ser feito com tempo para conhecer o vinhedo, o museu e até fazer compras.

Andeluna

A vinícola simplesmente produz mais de 1 milhão e meio de litros de vinho por ano. Durante a visita, você pensa que está conhecendo uma vinícola de produção pequena, pelo lugar ser tão aconchegante, mas a fábrica da bodega é enorme e com um cenário único. A área de degustação tem ambiente muito confortável e aconchegante, enquanto que para o almoço, as opções são extensas, com até 6 pratos, com especialidades que valem o preço. É uma ótima opção para quem também quer aproveitar e conhecer um pouco da gastronomia do local, além das Vinícolas em Mendoza.

Vinícolas em Luján de Cuyo

Algumas das grandes vinícolas da região de Luján de Cuyo se transformaram em parte da identidade da Argentina.

Belasco de Baquedano

O ambiente é de tirar o fôlego. Embora a bodega tenha DNA espanhol, toda a produção de vinho vem de uvas Malbec. O local é composto de filas e filas de videira e é uma ótima opção para quem está iniciando o seu gosto por vinhos. A sala de aromas, é como se fosse um “museu dos cheiros”, onde é possível aprender a identificar o aroma dos vinhos, vale cada peso.

Catena Zapata

Uma das vinícolas em Mendoza das mais populares. Oferece a degustação mais cara da região, mas está quase sempre lotada, e não é atoa. O local conta com as técnicas e pesquisas do terroir Nicolás Catena Zapata, um dos pioneiros em elevar o malbec argentino ao patamar que possui hoje no mundo.

Por: Susan Nogart



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *