Dicas para viajar de trem pela Europa




O brasileiro não possui o costume de utilizar os sistema ferroviário de forma  frequente, o que contribui para isso é a precariedade que o sistema brasileiro apresenta.

Embora o sistema ferroviário seja considerado por muitos especialistas o melhor, mais barato e menos poluidor, o sistema no Brasil ainda recebe pouco investimento. Já na contramão  brasileira está a Europa. Lá quase todas as extensas viagens são realizadas via transporte férreo, o motivo é a curta distância entre os países e o baixo custo que este tipo de transporte proporciona. No entanto, ao contrário do Brasil, a Europa possui regras muito rígidas, o que pode complicar a sua vida ou mesmo te colocar em apuros. Para que isso não ocorra saiba melhor como não transformar sua viagem em um inferno: 


– Transporte somente o necessário:

Os trens não possuem um limite de bagagens, no entanto não é por este motivo que você levará até a casinha do cachorro dentro de sua mala, não é mesmo? Mas se mesmo assim quiser levar muitas bagagens saiba que ela é transportada por você mesmo, ou seja, é exatamente o passageiro dono da bagagem que se encarrega de descarregá-la e transportá-la;

– Não se atrase:


Diferentemente do Brasil onde tudo se atrasa, na Europa não arrisque em perder aqueles 5 minutos, pois eles realmente serão sagrados e o fará perder a partida do trem. Além disso, a maioria dos trens possui um limite de tempo para embarcação, que costuma finalizar o embarque quando faltam dois minutos para que o trem parta;

– Não confunda as estações:

Lembre-se que você estará viajando por uma região repleta de países pequenos e que a diversidade linguística é enorme e muito diferente da sua, portanto não seja tão confiante ao ponto de querer memorizar o seu ponto de embarque e o seu ponto de destino. Anotar ou imprimir o ticket de viagem é uma ótima opção para garantir uma viagem sem atrasos ou desentendimentos;

– Verifique os documentos necessários:

Antes de viajar verifique se os destinos exigem o passaporte. A União Europeia confere o passe livre para todos os países membros, no entanto, em alguns poucos lugares esse passe livre é verificado quando se trata de estrangeiros oriundos de outros continentes;

– Verifique a necessidade de reservar lugares:

Mesmo que você seja portador de um bilhete ferroviário ilimitado a lugares e situações onde é obrigado ao passageiro reservar lugares nos trens, para não passar vergonha e nem perder a viagem verifique se as estações por onde passará necessitam de reserva de assentos.

Por Fernando Setoue



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *